Talles Magno brinca que "tem que variar" após elástico em vitória do Brasil

03/11/2019 às 08h46 - FUTEBOL

“Pegou certinho?”. A pergunta foi a primeira reação de Talles Magno quando questionado sobre o elástico que aplicou e cima do lateral Porfírio, de Angola, na vitória por 2 a 0 do Brasil pelo Mundial Sub-17. Claro, foi uma brincadeira. Direcionada ao cinegrafista da equipe da TV Globo que acompanhava a reportagem, Carlos Trinta. O atacante sabe que está tudo registrado. Mas, para ele, o lindo lance foi apenas uma alternativa de jogo.

– Pegou certinho? (Risos) Eu vi que ele estava com a perna um pouco aberta, fui dar um recurso para ficar um tempo com a bola, mas foi muito longo. Foi só um recurso para tentar passar da marcação e para tentar marcar mais um gol para o Brasil – comentou o jogador.

Agora a cobrança será dupla: por lambretas e elásticos. E ele sabe que é bom ter um amplo repertório.

“Com certeza. Tem que variar para ficar melhor”, afirmou o jovem atacante.

Gol de quem?

Talles Magno fez o seu segundo gol no Mundial Sub-17, ao abrir o placar da vitória por 2 a 0 contra Angola. Mas, por um momento, achou que não havia balançado as redes. Mesmo que tenha dado o toque final na bola após a cabeçada de Henri. Por um simples espírito de companheirismo, ele disse que preferiu não reivindicar o gol após ver todos os colegas comemorando ao lado do zagueiro e capitão do Brasil.

– Sim, eu comemorei, só que quando eu vi ele comemorando, eu fiquei indeciso. Pô, não vou comemorar junto com eles. Se o gol foi dele, eu vou deixar. Aí apareceu na TV que eu resvalei, e eu fui sim para chutar a bola. Só que quando apareceu, todo mundo já tinha comemorado. Mas estou feliz demais, orgulhoso da seleção brasileira – descreveu o jogador.

Com dois gols, ele, ao lado de Peglow e Veron, estão na artilharia do Brasil na competição. O máximo goleador do torneio é o australiano Noah Botic, com quatro gols. Talles acredita que dá para lutar pelo posto de jogador com mais gols do Mundial.

– Ah, vamos tentar. Vou dar o meu máximo para brigar pela artilharia sim. Mas é só trabalhar. O importante é cada vez mais ir vencendo os jogos.

Líder do Grupo A, com nove pontos, nove gols marcados e apenas um sofrido, a seleção brasileira retorna a Brasília neste sábado e terá um dia de descanso, sem atividades. A equipe terá que esperar até domingo para conhecer seu rival nas oitavas de final, que será um dos terceiros colocados dos Grupos C, D ou E.

O compromisso pelas oitavas de final será na próxima quarta-feira, às 20h (de Brasília), no estádio Bezerrão, no Gama-DF.

Fonte: GloboEsporte.com