Thiago Galhardo elogia sinceridade de Fabrício e diz que faria o mesmo

30/03/2018 às 17h48 - FUTEBOL

Autor do gol que classificou o Vasco no último minuto para a decisão do Campeonato Carioca, nesta quinta-feira (29 de março), na vitória por 3 a 2 sobre o Fluminense, no Maracanã, o lateral-esquerdo Fabrício também foi destaque pela sincera declaração que deu ao fim do jogo, admitindo não ter tido uma boa atuação até estufar as redes do goleiro tricolor Júlio César.

“A gente trabalha a semana inteira, às vezes não sai do jeito que a gente quer, amassei a bola hoje. Errei dois lances e a torcida pegou no pé. Posso jogar mal o jogo todo, mas enquanto o juiz não acabar o jogo, tem que incentivar o cara. Vaia depois que acaba. Não estava jogando bem o jogo inteiro. Amassei a bola, não joguei nada, mas joguei pelos meus companheiros e pude fazer o gol. Eu sei que eu estava mal no jogo, mas vontade, garra e determinação não podem faltar dentro de mim. O grupo está de parabéns. É uma equipe trabalhadora e domingo tem uma final", disse o lateral, em entrevista ao Sportv.

Em entrevista ao FOXSports.com.br, o meia Thiago Galhardo, que é um dos companheiros de Fabrício no Vasco, elogiou a atitude que teve o lateral e admitiu que, se tivesse passado por situação parecida, também faria o mesmo.

"Sim (faria o mesmo). Ele (Fabrício) é um cara muito sincero, nosso grupo é muito sincero. Acho que todos os jogadores fariam isso, são sempre muito sinceros. Assim como o Abel deu uma declaração muito feliz, ao dizer que ele achava que a bola era do Fluminense, mas no total a gente teve mais volume, mais chances. Não tem porque a gente não ser honesto. Acho que ele começou bem o jogo, depois acabou oscilando, mas o gol muda tudo, e ele foi feliz ao dizer para a torcida esperar, porque o gol muda tudo, você pode ir de vilão a herói, herói a vilão em poucos minutos", afirmou o jogador.

 Confira a resposta na íntegra no vídeo abaixo.

Fonte: Site da Fox Sports

Enquete

Qual a culpa dos problemas políticos do Vasco na campanha do clube no Brasileiro?

Deixe seu comentario