Torcida

Thiê Rock viraliza com gritos de apoio ao time e a Cano

O grito de gol é sem dúvida um dos maiores prazeres de todo fã de futebol, mas outros gritos vêm mexendo com a torcida do Vasco. Os de Thiê Rock, vocalista da Lion Heart, jornalista, editor de livros e, acima de tudo, vascaíno fanático. Tudo começou como uma parceria em outubro do ano passado, quando o marketing do clube entrou em contato com o carioca de 40 anos e encomendou vídeos em apoio ao time. O sucesso foi tanto que, mesmo após cumprir o acordo de fazer duas gravações, o roqueiro segue gritando o amor pela Cruz de Malta nas redes sociais.

A popularidade de Thiê Rock junto aos vascaínos é tamanha que a postagem que o anunciou como um dos convidados da Vasco TV para a transmissão do jogo com o Boavista, marcado para este domingo, às 18h30 (Thiê participa a partir das 16h30), rendeu mais de cinco mil curtidas na conta oficial do clube no Twitter até o início da noite de sábado.

Thiê Rock fez o primeiro vídeo após a vitória por 1 a 0 sobre o Caracas, pela Sul-Americana. Na ocasião, então dirigido pelo português Ricardo Sá Pinto, o time interrompeu uma série de nove jogos sem vencer. Com o jargão inseparável "Hey, rockers!" e voz cavernosa que utiliza para convocar os fãs da Lion Heart para os shows, fez um jogo de palavras - e palavrões - com o nome do adversário e emendou: "Sai, urucubaca!".

- A questão dos vídeos o que acontece é eu tenho uma banda chamada Lion Heart. Sou jornalista de formação, trabalho como editor de livros, mas sempre tive uma carreira musical por fora. Temos 19 anos de estrada com a banda e sempre fiz vídeos para convidar as pessoas para os shows ou para qualquer coisa relacionada à banda - explicou.

- Aí um cara do marketing do Vasco que me acompanha e devia curtir Rock and Roll também entrou em contato comigo e falou: "Pô, cara, queria fazer uma parceria contigo. O que você acha de a gente mandar umas camisas, e você fala alguma coisa sobre o time do Vasco, falar de alguma vitória ou de algum jogador? De repente vestindo uma camisa que a gente mandou e agradecendo por ela".

- Falei "Pô, cara, ótimo". A gente trocou uma ideia, e ele enviou duas camisas para mim. E aí logo depois veio aquele jogo que o Vasco ganhou do Caracas, na Copa Sul-Americana, e e eu fiz o primeiro vídeo sobre o Vasco e agradecendo pela camisa. Falei sobre a vitória do Vasco, na época o técnico português tinha acabado de chegar. Ledo engano nosso que ia dar uma reviravolta ali, foi só um início promissor (risos).

Thiê caiu nas graças da galera vascaína de vez na última quinta-feira, quando botou para fora toda sua euforia com os 3 a 1 sobre o Flamengo, vitória que tirou o grito do garganta e interrompeu jejum de 17 jogos do Vasco no Clássico dos Milhões. Fanático pelo Gigante da Colina por conta do timaço que conquistou o bicampeonato carioca justamente sobre o arquirrival em 1987 e 1988, não esconde o quanto a escrita o incomodava.

- Se não fosse essa vitória até ia dar um tempinho para fazer um próximo. Mas coloquei na minha cabeça que ia seguir mesmo após a parceria com o Vasco porque os vascaínos vêm comigo, e os meus vídeos divulgam minha banda e meus trabalhos. Muitos vascaínos me contratam. Já fiz vídeo de pedido de namoro, uma loucura, mas geralmente é pedido para empresas.

- Esse vídeo da vitória do Vasco no clássico contra o Flamengo viralizou de vez. Estava entaladíssimo, né? Já eram 17 jogos, um recorde. Nunca ficamos tanto tempo sem ganhar do Flamengo, cinco anos. Eu nunca vi isso na minha vida. A maior invencibilidade é do Vasco, são 20 jogos da época do Expresso da Vitória, com 15 vitórias e cinco empates - afirmou, referindo-se a um vídeo que já conta com quase 150 mil visualizações no Twitter e mais de 11 mil curtidas.

Thiê aproveitou para dar uma cutucada no rival e mostrar otimismo com o momento de retomada do Vasco. E, ao fazer sua análise, mais uma vez mostrou estar por dentro do que vem acontecendo em São Januário.

- Quase que eles chegaram no nosso recorde, mas não foi dessa vez (risos). Pelo menos ainda não, né (risos)? Mas eu acho que com essa administração do Salgado, com o novo técnico e algumas contratações boas que chegaram, agora o Vasco está demonstrando algum padrão, cara - analisou, emendando:

- A gente está há nove jogos invicto. Desde que o Marcelo Cabo estreou, o time ainda não perdeu, mesmo jogando três clássicos. Está caminhando, já passou aí por duas fases de Copa do Brasil, vamos ver até onde a gente chega. É um ano de reestruturação, infelizmente caiu para a Segunda Divisão, mas vamos torcer pelo Vascão. E eu pretendo continuar estreitando cada vez mais essa relação com o torcedor do Vascão.

Confira outros tópicos do papo com Thiê Rock:

Origem da paixão: sem influência de parentes, apaixonou-se pelo time de 1987 e 1988

- Cara, eu sou vascaíno desde garotinho, acompanho desde muito cedo, eu tenho 40 anos. Então é naquela época ali de 87 e 88, logo depois da Copa do Mundo de 86 que são os primeiros flashes que eu tenho de futebol.

- Aquele de time de 87/88 que foi campeão em cima do Flamengo era um timaço, era uma SeleVasco, como diria a galera da época (risos). Tinha Romário, Dinamite, no início tinha o Tita, depois Vivinho e o gol antológico do Cocada. Acácio, Paulo Roberto, Geovani, que era maravilhoso... Mauricinho, Bismarck, William e etc. Então surgiu ali a minha paixão.

Gol de Romário histórico contra o Flamengo

- Lembro do Romário fazendo aquele gol em cima do Zé Carlos, do Flamengo, dando aquele chapeuzinho nele. Minha paixão veio daquele timaço, mas eu sempre gostei da camisa do Vasco. Do Roberto Dinamite jogando com uma classe, ali já era veterano naquela época né? Gols de falta, pênalti para ele era gol certo. O Romário explodindo na minha infância, ninguém parava o Baixinho. Logo no ano seguinte campeão brasileiro com o Bebeto, em 89.

Primeiro time carioca que viu jogar a Libertadores

- O primeiro time carioca que eu vi na Libertadores foi o Vasco em 90 né? E o Flamengo teve aquela história de 87 do Sport, aquela confusão toda, e não foi para a Libertadores. Já tinha visto o Vasco bicampeão carioca, ganhando do rival nos dois. Campeão brasileiro e não teve sub júdice, não teve dividido, não teve nada. Não tinha nem como torcer para outro time, né, cara? Ali naquela época, na minha infância, pegou muito forte.

Sócio do Vasco de longa data

- Então foi ali que a minha paixão pelo Vascão surgiu e desde então eu acompanho. Sou sócio há muitos anos do Vasco e eu já cansei de ir a muitos jogos ao longo da minha vida, muitas vezes até sozinho depois do trabalho. Sempre fui fanático pelo Vascão.

Segundo vídeo: "Brincano de fazer gols"

- Depois o Vasco ganhou do Sport, na Ilha do Retiro de 2 a 0, dois gols do Cano. E ali eu vi que dava para fazer umas brincadeiras. No Caracas, eu fiz uma brincadeira com "Caraca, ganhamos do Caracas, foi do c...!".

- Então por ter uma banda e ser acostumado a falar na frente do povo, eu já tinha um desembaraço, né, cara? E brincando com o Vasco inicialmente por causa da situação do próprio marketing do Vasco ter entrado em contato comigo. Só que a coisa deu tão certo, depois eu brinquei com os gols do Cano porque eu vi que porque o nome dele era facílimo de brincar e gerar uma repercussão ali.

- E acabou ali o que eu tinha prometido. Ganhei duas camisas e fiz dois vídeos. Só que a galera não parava de pedir "Volta, Thiê. Faz mais vídeos". Uma enormidade de vascaínos passou a me seguir por causa disso, e muita gente começou a conhecer e gostar da minha banda. Foi muito legal porque eu conheço muito de Vasco. Sempre com todos os álbuns de figurinhas completos.

Vídeos mesmo após o fim da parceria com o Vasco

- Aí veio o Luxemburgo, e o Vasco tem aquela super vitória em cima do Botafogo de 3 a 0. Parecia mais uma vez que o time ia engrenar e não fazer uma campanha ruim a ponto de cair. Então fiz um super vídeo: "Luxemburgo, Luxemburgão, Luxemburgaço".

- Até o Neto no programa dele postou meu vídeo, foi o maior barato. E aí, cara, de vez mergulhei no lance do Vascão, e a galera veio junto. Toda semana eu faço vídeos, eu gosto de fazer, brinco com ganchos da minha música. Eu dou uma força para a galera, divulgo a minha banda, e a coisa vai girando. Eu trabalho também fazendo vídeos. Sou muito contratado para fazer propagandas. Já fiz para cervejas, vinhos, curso pré-vestibular e para a Universal Music.

Vídeo no aniversário do Roberto Dinamite, que fez 67 anos na última terça-feira

- Eu estava doido para fazer novamente um vídeo do Vasco, e veio aniversário do Roberto Dinamite. Aí era ótimo para fazer porque o Roberto é uma instituição acima de qualquer coisa. É tipo Zico, Pelé... É o maior artilheiro da história do Campeonato Carioca, do Brasileiro e de todos os clássicos cariocas. E todo mundo ama o Roberto, né?

- E aí eu fiz recentemente no aniversário dele, e ele mesmo retuitou, respondeu. Maior barato, o Roberto é um barato. Pode não ter dado muito certo quando foi presidente, embora eu ache que a intenção tenha sido a melhor possível. Mas, como jogador, ele é fora de série. O cara que mais vestiu a camisa do Vasco, o cara que mais fez gols pelo Vasco, o grande artilheiro do estádio de São Januário.

Fonte: ge
Loading...
  • Sábado, 08/05/2021 às 16h00
    Vasco Vasco 2
    Madureira Madureira 1
    Taça Rio São Januário
  • 28/05 (sex) ou 29/05 (sáb)
    Vasco Vasco
    Operário Operário
    Campeonato Brasileiro - Série B A definir
  • 01/06 (ter), 04/06 (sex) ou 05/06 (sáb)
    Vasco Vasco
    Ponte Preta Ponte Preta
    Campeonato Brasileiro - Série B A definir
  • 08/06 (ter), 11/06 (sex) ou 12/06 (sáb)
    Vasco Vasco
    Brasil de Pelotas Brasil de Pelotas
    Campeonato Brasileiro - Série B A definir
  • Terça-feira, 15/06/2021 às 21h00
    Vasco Vasco
    Avaí Avaí
    Campeonato Brasileiro - Série B A definir
  • 18/06 (sex) ou 19/06 (sáb)
    Vasco Vasco
    CRB CRB
    Campeonato Brasileiro - Série B A definir
  • Terça-feira, 22/06/2021 às 21h00
    Vasco Vasco
    Cruzeiro Cruzeiro
    Campeonato Brasileiro - Série B A definir