Tiago Reis mora em São Januário e conta rotina: "O quarto treme"

22/02/2019 às 12h44 - FUTEBOL

Artilheiro do Vasco na Copa São Paulo de Futebol Júnior com nove gols, o atacante Tiago Reis, de 19 anos, tem como quintal a "casa" do sonho de muitos. Há seis meses no Cruz-Maltino, o garoto mora em São Januário, no alojamento do clube, debaixo da arquibancada atrás de um dos gols do estádio.

Longe da família, Tiago Reis, que é de Brasília, encontrou em São Januário um novo lar, com amigos que viraram familiares, um quintal com muita história e vários sonhos a serem realizados. Tanto que o lugar preferido dele no estádio, ou em sua casa, é...

- Ali atrás, onde tem o painel com os ídolos. É bem legal, muito bonito mesmo - diz o garoto, em uma tarde chuvosa, apontando para trás da arquibancada lateral de São Januário.

O local onde garotos moram no estádio fica debaixo das arquibancadas. Eles estão ali dia e noite e convivem com a barulhenta rotina de jogos em São Januário. Tiago Reis, recém-chegado, ainda se surpreende.

- É muito bonito. Em dia de jogo, nem se fala. A gente mora dentro da arquibancada, sente o calor da torcida, o quarto treme. É muito legal mesmo. Eu gosto daqui, é bem bacana. A rapaziada é bem legal. Eu me sinto em casa mesmo.

Tiago Reis foi contratado no ano passado, do Cruzeiro, e tem se destacado na equipe sub-20. Ganhou mais nome e experiência durante a Copa São Paulo deste ano, com a chegada à final e a artilharia do time.

Foi na competição, também, que viveu provavelmente o momento mais emocionante de sua carreira. Depois da vitória nos pênaltis sobre o Corinthians, correu para comemorar com a torcida na arquibancada da Arena Barueri e foi pego de surpresa.

- Eu estava há um tempo sem ver meus pais. Antes do jogo sempre ligo para eles. Mas nesse dia eu não estava conseguindo falar com eles. Consegui só no estádio, antes do jogo, quando me atenderam. Eles não falaram nada. Meu empresário levou os dois no dia. Eu estava lá comemorando com a torcida, aí do nada vi a cara do meu pai. A galera me chamando. Ele estava chorando. Foi emocionante. Queria só dar um abraço nele. Depois eu vi minha mãe. Eu não acreditei na hora. Foi emocionante mesmo - conta Tiago, ainda se emocionando um pouco ao lembrar do episódio.

Depois da Copa São Paulo de Futebol Júnior, o atacante foi promovido ao profissional e tem treinado com o time comandado pelo técnico Alberto Valentim. Ainda sem expectativa de estrear, Tiago Reis tem aproveitado para adquirir mais experiência ao lado dos novos companheiros.

- Está sendo bem legal, produtivo. A galera me abraçou também. Maxi López, Fellipe Bastos... São todo muito legais. Na equipe profissional tem mais qualidade também, trabalha mais forte, aí já vamos pegando esse ritmo.

Fonte: GloboEsporte.com