Técnico diz que não vai cair, reclama da imprensa e sai em defesa dos jogado

18/03/2006 às 08h49 - FUTEBOL

Garantindo ter o respaldo da diretoria, o técnico Renato Gaúcho disse ontem, em São Januário, que vai errar quem apostar em sua demissão após o clássico de amanhã, contra o Flamengo. O treinador reclamou da forma como a sua eventual demissão foi tratada pela imprensa.
- Acho que vocês (jornalistas) estão no caminho errado (ao especularem sobre a demissão). O presidente Eurico e o Zé Luiz (vice de futebol) me deram apoio total. Vou seguir meu trabalho. Às vezes, vocês escrevem uma coisa e podem quebrar a cara depois - disse o técnico, que em seguida reconheceu que uma derrota pode, sim, custar seu emprego. - Ninguém é eterno.

Pode até ser que eu saia, mas não é isso que está acontecendo hoje, tenho a confiança de quem me contratou. Estou tranqüilo.

Renato negou também que tivesse entregado o cargo.

- Isso não existiu. Se fosse para sair, teria saído na quinta. Sou muito homem para fazer questão de três dias a mais ou a menos.

A análise da diretoria de que Renato não tem culpa pela má campanha do time coincide com as fortes críticas de Romário aos jogadores após a derrota para a Cabofriense. O Baixinho disse que nem um mágico daria jeito na equipe.

Para não deixar os jogadores na berlinda, como os únicos culpados, Renato saiu em defesa do grupo.

- Não acho que o time esteja jogando mal. Estão acontecendo alguns vacilos, jogadores marcando a bola, mas vamos corrigir. Esse é o grupo do Vasco e tem toda minha confiança. Quero as críticas para mim, quero ser uma parede para os meus jogadores - disse Renato.

Discordando de Romário, Renato Gaúcho afirmou que ainda acredita na classificação do Vasco. O time tem de vencer o clássico e torcer por tropeços de América, Volta Redonda e Friburguense.

- Tenho total esperança. No ano passado, a situação era pior e o Vasco entrou - relembrou Renato.

Fonte: Lance