TV Globo se rende e aceita mudanças no Campeonato Estadual

08/02/2019 às 07h11 - FUTEBOL

Bangu, o bairro mais quente do Rio de Janeiro, às 17h do dia 30 de janeiro. Em campo, Vasco e Portuguesa em partida válida pela Taça Guanabara. O termômetro? 41ºC. Na arquibancada, torcedores se apertam para se proteger do sol na sombra criada por um poste. Em campo, jogadores exaustos e reclamando do calor. O cenário sufocante de Moça Bonita no verão carioca teve consequências, e até a TV Globo se rendeu ao drama aceitando mudanças no Campeonato Estadual.

O pontapé inicial partiu do Sindicato dos Atletas de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Saferj), que em ofício enviado à Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj), citou a partida e pediu que os jogos do Carioca passassem a ser realizados após as 18h.

A Ferj, então, convocou uma reunião na última semana em sua sede onde convidou, além do sindicato, a TV Globo - detentora dos direitos de imagem da competição -  e integrantes da Sociedade de Medicina do Exercício do Esporte do Rio de Janeiro. De lá, ficou resolvido um meio termo neste primeiro momento.

No decorrer do campeonato deste ano, estabeleceu-se que os jogos terão de se iniciar a partir das 17h30, exceto aos domingos, quando há os jogos em TV aberta da Globo.  Além disso, a parada técnica para hidratação dos atletas passou de dois para três minutos.

Para 2020, porém, segundo a Ferj, a determinação é para que as partidas tenham início às 18h, conforme solicitado pelo sindicato dos jogadores.

Calor não é o único problema até aqui

O forte calor do verão carioca motivou a mudança nos horários dos jogos, mas este não é o único problema que os jogadores têm enfrentando neste Campeonato Estadual. Outra adversidade tem sido os gramados.

Entre os estádios mais acanhados que estão autorizados pelas autoridades, Moça Bonita e Conselheiro Galvão não apresentam boas condições de campo, algo que foi motivo de reclamação por parte dos jogadores do Vasco.

O Moacyrzão, que fica situado em Macaé (RJ), também estava autorizado a receber partidas dos grandes, mas foi interditado pelo Corpo de Bombeiros logo após a primeira rodada, quando Botafogo e Cabofriense se enfrentaram e o estádio teve um refletor pegando fogo e uma das traves estava com uma casa de marimbondos.

Fonte: UOL Esporte