Valdir Espinosa relembra vitória do Vasco que rebaixou Corinthians

17/11/2018 às 08h48 - FUTEBOL

O Vasco joga neste sábado buscando quebrar dois tabus. O mais curto é o de vencer fora do Rio pelo Campeonato Brasileiro. A última vitória aconteceu no dia 26 de novembro, 1 a 0 sobre o Cruzeiro no Mineirão. Já o outro tabu dura bastante tempo. O Vasco não vence o Corinthians desde 2010. Na ocasião ganhou por 2 a 0 em São Januário, pelo Brasileirão. Os gols foram marcados por Zé Roberto e Éder Luís. De lá pra cá foram 15 jogos, com 9 derrotas e 6 empates. Considerando a última vitória vascaína diante do Corinthians como visitante, o tabu aumenta ainda mais. Em 28 de novembro de 2007, o Vasco venceu no Pacaembu por 1 a 0, gol de Alan Kardec. O técnico vencedor daquela partida era Valdir Espinosa, que em entrevista ao Esporte 24 Horas relembrou detalhes daquele confronto.

“O Corinthians jogava em casa e tinha que vencer. Se perdesse teria que ganhar o último jogo contra o Grêmio no Olímpico. Nós fomos jogar, tínhamos que fazer a nossa parte e os jogadores entendiam isso. Não é porque a gente não tinha mais o risco de cair que cruzaríamos os braços. Lutávamos ainda pela Copa Sul-Americana. Então entramos com seriedade”.

Valdir Espinosa relembrou também que a derrota do Corinthians acabou rebaixando a equipe para a Série B.

“Sabíamos que o Corinthians viria para cima. Foi uma pressão grande, com os torcedores os apoiando bastante. Mas os jogadores tiveram um comportamento excelente em todos os aspectos. O Alan Kardec, que é um definidor, aproveitou a chance e fez 1 a 0. Com isso o Corinthians acabou sendo rebaixado na última rodada e nós no final conquistamos a vaga para a Copa Sul-Americana. Hoje Vasco e Corinthians vivem situações idênticas e claro que é necessário saber enfrentar esse tipo de situação”.

Tabu não entra em campo

Em relação ao enorme tabu, Valdir Espinosa fez pouco caso. Para o treinador, essa questão não entra em campo e o mais importante não é a quebra da escrita e sim os 3 pontos.

“É muito difícil explicar todo esse jejum, até porque seria necessário analisar partida por partida, situação por situação, para chegar a uma conclusão. Eu acho que o hoje não se importa com o ontem. O que importa é a vitória agora porque ela não quebra só um tabu e sim dá a condição do Vasco permanecer na Séria A. São 8 anos sem vencer? Ok. Mas isso não conta para um novo rebaixamento. O que vai contar e muito é essa partida que será jogada hoje e o Vasco precisa pensar somente nisso. Os 3 pontos são mais importantes que qualquer quebra de tabu”.

Ainda na ativa

Sem trabalhar desde que foi demitido do Grêmio em agosto de 2017, Valdir Espinosa afirmou que não se aposentou e projetou estar novamente no mercado, seja na função de treinador ou como coordenador técnico, seu último cargo.

“Como treinador eu tenho a experiência de mais de 30 anos e sempre estou aprendendo cada vez mais. Como coordenador técnico tenho a experiência no Grêmio que rendeu uma Copa do Brasil e quando eu saí o time estava nas quartas de final da Libertadores. Posso dizer que sigo aprendendo muito no futebol, buscando sempre aprender ainda mais e estou em condições de dar respostas nessas duas funções. Estou com sede de ganhar mais títulos”.

Foto: Reprodução Valdir Espinosa
Valdir Espinosa

Fonte: Esporte24Horas

Especulação

Especulado

Você aprova a contratação de Juninho?

Especulações Mercado