Valdiram recusou novo tratamento antes de ser morto

22/04/2019 às 08h21 - FUTEBOL

Valdiram lutou contra a dependência química nos últimos meses de vida Foto: Alexandre Cassiano / Alexandre Cassiano

O apito final na história de Valdiram será dado hoje. E bem longe do Maracanã, palco das partidas pelo Vasco que permearam a mente do ex-atacante até o fim de sua vida. Será em Canhotinho, no interior pernambucano, que seu corpo será velado e enterrado. É na cidade natal do ex-jogador que vive seu pai, Vagner. Os filhos Valdiram Junior e Letícia, assim como a mãe deles, também estarão lá.

A morte brutal de Valdiram na Sexta-feira da Paixão sintetiza a Via Crucis que foram seus últimos meses de vida. Após deixar a clínica de reabilitação em junho, o artilheiro da Copa do Brasil de 2006, pelo Vasco, ganhou uma chance no Olaria, gerido por Jader Moreira, empresário do ex-jogador em boa parte de sua carreira.

Mas o recomeço no futebol não durou mais do que uma semana. Internado por quatro meses para tratar de dependência química (ele também era viciado em álcool e sexo), o ex-atacante teve uma recaída. Reconhecendo a impotência diante do vício, deixou o clube do surbúrbio do Rio rumo a São Paulo, onde vive sua irmã Rafaela.

Na capital paulista não houve recomeço. Valdiram logo deixou a casa da irmã, passou a viver nas ruas e frequentar a Cracolândia. Integrante do grupo que se mobilizou para ajudar o ex-jogador quando ele foi encontrado pela reportagem do O GLOBO nas ruas, em fevereiro de 2018, Júnior Tomé manteve contato com ele neste período.

— Ele me telefonava as vezes. Até consegui uma clínica em São Paulo para interná-lo novamente. Mas ele recusou. Só pedia desculpas por ter recaído.

De acordo com a Secretaria de Segurança de São Paulo, Valdiram foi encontrado às 5h da manhã de sexta, já morto, com diversos hematomas. Foi atacado a pauladas. Três suspeitos foram detidos ontem. Os motivos do ataque ainda são desconhecidos. O caso é investigado pelo Departamento de Homicídios.

O reconhecimento foi feito por moradores de rua que conheciam Valdiram. O traslado do corpo para Canhotinho está previsto para a madrugada desta segunda. Quem custeou a viagem e o enterro foi Jader Moreira. O Vasco, onde ele viveu seus melhores momentos em campo, prestou um minuto de silêncio, neste domingo, antes da final do Estadual contra o Flamengo.

Fonte: Agência O Globo