Valdiran voltará aos bancos escolares

19/02/2006 às 01h38 - FUTEBOL

Valdiran quer conhecer o Cristo Redentor, a praia da Barra da Tijuca, mas, na lista de prioridades, será apresentado a uma escola antes. Em Canhotinho, ele perdeu a mãe, aos 9 anos. O pai largou os três filhos para viver com outra mulher e Valdiran foi criado pela tia, Lourdes. Com um salário mínimo, ela tinha de sustentar seis filhos. Se mal sobrava para a alimentação, gastos com livros e uniformes escolares estavam totalmente descartados. Valdiran mal aprendeu a assinar o próprio nome, mas agora quer recuperar o tempo perdido.

- Tenho que encarar os livros. Minha infância foi muito difícil. Não tive a escola que muitos tiveram, mas agora espero ir mais longe.

Fonte: O Globo