Valdívia aproveita chances no recesso e cresce dentro do Vasco

07/07/2019 às 12h06 - FUTEBOL

Se alguém soube aproveitar muito bem os testes do Vasco durante a pausa do Campeonato Brasileiro para a Copa América, esse alguém é Valdívia. Reserva até o jogo contra o Ceará, o último antes da folga, o meia voltou à rotina com gols, assistências, destaque e uma oportunidade surpresa de ser titular.

Neste sábado, Valdívia seria reserva novamente contra o Foz do Iguaçu, para o recém-chegado Marquinho ser mais uma vez testado entre os centroavantes, uma das funções em que ambos são utilizados pelo técnico Vanderlei Luxemburgo. Por prevenção, porém, Marrony, com dores musculares, ficou no banco, e o meia ganhou a posição depois de o Vasco divulgar a escalação.

Se acredita em destino, Valdívia certamente viu ali mais uma oportunidade de brilhar e mostrar para Luxemburgo que merece uma vaga na equipe titular. Sob o frio de 4ºC, marcou dois gols, um de falta, na vitória do Cruz-Maltino por 3 a 1 no último amistoso preparatório para o restante do Campeonato Brasileiro, no Estádio do ABC. Além disso, ainda jogou bem, participou muito e foi um da gelada noite paranaense.

E essa foi só mais uma boa aparição de Valdívia nas últimas semanas. Tudo começou no jogo-treino contra o Madureira, em São Januário. Escalado no ataque, como "falso 9", o meia fez dois gols em apenas cinco minutos e foi importante na vitória por 3 a 0.

Só dois dias depois, num "jogo" entre titulares e reservas do Vasco, no CT do Almirante, Valdívia voltou a se destacar. O meia estava no time reserva, mas no primeiro tempo fez um gol e deu uma assistência, aí foi para a equipe titular e ainda balançou as redes mais uma vez e deu outro passe para um companheiro marcar.

Contra o Rio Branco, em Cariacica, porém, Valdívia, desta vez titular, não conseguiu repetir as atuações anteriores. Saiu no intervalo, assim como todos os outros 10 jogadores, sem gol ou assistência.

Antes da viagem para Foz do Iguaçu, o Vasco ainda teve outro teste para manter o ritmo de jogo. O adversário, em São Januário, foi o Atlético-GO, e Marquinho ganhou a vaga de Valdívia para ser testado entre os atacantes. O meia entrou no segundo tempo e, apesar de não ter marcado ou dado assistência, se destacou com boas movimentações, jogadas individuais e velocidade - diferente daquele jogador visto até então em partidas oficiais.

Aí, sim, chegou a noite de "sorte" de Valdívia, diante do Foz do Iguaçu. Adaptado ao Vasco, com tempo para treinar e bem fisicamente, será que o meia repetirá as atuações do início da carreira no Internacional? Ou se tornará titular? Fato é que o jogador subiu no conceito com o técnico Vanderlei Luxemburgo pelas apresentações em treinos e amistosos. Bom para o Vasco.

Fonte: Globoesporte.com