Valentim fala sobre gramado do Mané Garrincha, Rildo e Maxi López

30/01/2019 às 20h00 - FUTEBOL

O Vasco venceu a Portuguesa por 1 a 0, na tarde desta quarta-feira, no Estádio Moça Bonita, em Bangu, mas sofreu. Sofreu com o adversário, que teve chances de empatar, mas especialmente com o calor. No primeiro tempo os termômetros marcaram 41º. E para Valentim, esse fui um dos motivos para o time não render tão bem. 

- Vitória importante. Estão todos de parabéns. Por causa do calor, tudo é muito difícil. É muito ruim cobrar dinâmica o tempo todo no jogo. Fica impossível. Então, fizemos melhor no primeiro tempo, quando ainda não tínhamos o desgaste total. Mas gostei muito do jogo, foi um placar de 1 a 0 só, mas a equipe se comportou muito bem – analisou Valentim. 

O treinador ainda avaliou a estreia de Bruno Cesar. O meia entrou no segundo tempo. 

- Ainda está entrando no ritmo, mas a gente precisa muito mais dele do que ele mostrou hoje no calor, que não ajudou muito. Contamos muito com ele, em qualidade e dinâmica também. 

Confira outros trechos 

Vai poupar contra o Fluminense? 


Vamos avaliar bem, como temos feito com a fisiologia. Temos apenas dois dias, mas vamos com a força máxima dentro daquilo que achamos ideal para enfrentar o Fluminense 

Gramado do Mané Garrincha 

Quando recebemos a notícia, a direção nos passou tranquilidade e avisou que o gramado estaria em boas condições. 

Volta do Rildo 

Rildo é um jogador muito importante. Fizemos um trabalho para ele entrar em forma. Claro que ele precisa de mais jogos, mas fico muito feliz por contar com ele, porque é um jogador que vamos precisar muito ao longo da temporada. 

Maxí Lopes 

Vamos avaliar até sexta. Queremos ir com força máxima 

Calor 

Não é o que queríamos. Falamos muito em valorizar os estaduais, dar jogos de intensidade e qualidade ao torcedor. Mas você cobrar isso com uma sensação térmica de quase 50º é impossível 

Foto: Rafael Ribeiro/Vascoalberto valentim
alberto valentim

Fonte: GloboEsporte.com