Vasco aguarda definição de Dedé com Cruzeiro

03/01/2020 às 08h08 - FUTEBOL

Na mira do Vasco para 2020, o zagueiro Dedé, a princípio, irá se reapresentar ao Cruzeiro na próxima segunda-feira (6). O Cruz-Maltino aguarda uma definição do jogador com o clube mineiro para oferecer sua proposta oficial neste mercado da bola.

Dedé tem contrato com o Cruzeiro até o fim de 2021, mas possui um dos maiores salários do elenco celeste e, com o rebaixamento para a Série B, seus vencimentos estão acima do que o clube pretende estabelecer para a próxima temporada.

O empresário do zagueiro irá viajar junto com o jogador para Belo Horizonte (MG) e aguarda uma reunião com a diretoria cruzeirense para tomar conhecimento do que o clube planeja para o seu atleta.

A tendência é a de que seja apresentada uma proposta de readequação dos salários, assim como será feito com alguns outros medalhões. Dedé, porém, está atrás na prioridade de renovação em relação ao goleiro Fábio, ao zagueiro Léo e ao volante Henrique (que desperta o interesse do Fluminense).

O Vasco, por sua vez, já entrou em contato com os representantes de Dedé e informou que fará uma proposta oficial em breve. O que se sabe é que a oferta será cerca da metade do valor que o defensor recebe atualmente no Cruzeiro.

Até o momento, o único reforço do Vasco para 2020 já anunciado foi o atacante argentino Germán Cano, de 31 anos, que em 2019, pelo Independiente Medellín (COL), foi o segundo maior artilheiro da América do Sul, com 41 gols, superando Gabigol, do Flamengo, com 36, e ficando atrás apenas do boliviano Carlos Saucedo, do San José (BOL).

Dedé viveu momentos conturbados

Até pouco tempo atrás, Dedé era tratado como inegociável no Cruzeiro. No começo de 2019, o clube fez jogo duro e não liberou o zagueiro para o Flamengo, que na época ainda contava com Abel Braga. Mas a temporada do defensor começou a declinar a partir do segundo semestre. Ele foi apontado como um dos pivôs da saída de Rogério Ceni da equipe. Após uma partida contra o Ceará, o zagueiro pediu a palavra e sugeriu que o companheiro Thiago Neves voltasse a ganhar oportunidades no time. A postura não agradou Ceni, que deixou o vestiário e acabou demitido no dia seguinte.

Dois meses mais tarde, Dedé se recuperava de uma cirurgia no joelho quando foi registrado dando uma "sarrada no ar" durante uma confraternização com outros jogadores. O momento que já ruim no Cruzeiro e o quadro clínico do atleta contribuíram para que a idolatria da torcida ao jogador diminuísse ainda mais, passando a ser duramente criticado como um dos responsáveis pelo rebaixamento celeste.

Dedé completará 32 anos em 2020 e tem contrato com o Cruzeiro até o fim do ano seguinte, detalhes que serão importantes no momento de definir seu futuro.

Se ficar, ele terá que aceitar uma redução considerável. Além disso, a alta idade do jogador e a necessidade de o Cruzeiro fazer caixa e enxugar os custos podem fazer o clube mineiro perder poder de negociação e não conseguir se desfazer de Dedé por um valor que um dia já pediu pelo atleta.

Fonte: UOL Esporte