Vasco coloca na conta mais uma derrota fora de casa

21/10/2018 às 07h49 - CLUBE

Não foi desta vez que o Vasco conseguiu vencer a primeira fora de casa. Na derrota por 2 a 1 para o Sport, sábado, na Ilha do Retiro, a equipe mostrou muito pouco no setor de criação e deixou Maxi como uma peça decorativa na frente. Apesar das fragilidades, a equipe pernambucana conseguiu se impor e ganhou um pouco de esperança de se livrar do rebaixamento.

Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco PressPikachu levou uma pancada na cabeça e precisou deixar o jogo mais cedo contra o Sport
Pikachu levou uma pancada na cabeça e precisou deixar o jogo mais cedo contra o Sport

O esquema com três volantes, que antes já teve sua utilidade para deixar a equipe mais competitiva após a série de derrotas no início do trabalho de Alberto Valentim, desta vez se tornou uma opção pouco ousada para enfrentar o penúltimo colocado do Brasileiro.

- Não conseguimos jogar bem. Perdemos jogadores. Eu não consegui fazer nenhuma substituição por escolha minha. Era um jogo que a gente precisava vencer, mas não conseguimos. Era jogo para jogar melhor e fazer o que tinhamos planejado nos treinos - disse Valentim.

Com uma saída de bola lenta e sem profundidade, o Vasco deixou o Sport cômodo na partida. A perda precoce de Pikachu após um choque na cabeça piorou ainda mais o panorama, e, principalmente, tirou do time a principal alternativa de velocidade.

Fabricio, o outro responsável pela criação, apesar de ser um jogador técnico, cadencia mais o jogo. Quem sofreu foi Maxi, tamanha quantidade de chutões para ele se virar na frente. Nas poucas vezes em que a bola chegou, ele conseguiu dar sequência nas jogadas.

O gol vascaíno saiu com Fabricio. A bola sobrou dentro da área, ele driblou o goleiro e marcou. No segundo tempo, foi pressão total do Sport, que conseguiu a virada e podia ter ampliado ainda mais o placar. As chances foram muitas, inclusive o pênalti desperdiçado por Gabriel.

As substituições, feitas por necessidade médica, como indicou Valentim, não surtiram muito efeito. Ríos entrou na vaga de Pikachu e não conseguiu auxiliar Maxi. Cosendey substituiu Desábato e se limitou a tentar fechar os espaços pela direita. Giovanni Augusto foi escalado no lugar de Bruno Ritter e foi quem mais agitou o jogo. Cometeu um pênalti e depois reclamou de sofrer uma falta dentro da área, no minuto final da partida, que não foi assinalada pelo árbitro.

O Vasco volta a campo na próxima sexta-feira, em São Januário, para enfrentar o Internacional.

 

Fonte: Globoesporte.com