Vasco conta pouco com retorno de empréstimos para 2020

02/11/2019 às 22h22 - CLUBE

O Vasco entrou no mês de novembro dividido entre a preocupação com a reta final do Brasileiro e o planejamento para 2020. Entre os assuntos tratados, está o reaproveitamento dos emprestados para outros clubes em 2019. Em relação a esse grupo, há pouco para a comissão técnica festejar.

O jogador que melhor aproveita a oportunidade longe de São Januário é o goleiro Jordi. Titular na maior parte da campanha do CSA na Série A, ele se destaca mesmo com a luta do time alagoano para não cair. Tem 24 partidas. O vazamento de vídeo em que faz críticas à estrutura do clube de Maceió pode deixá-lo afastado até o fim do ano, mas não apagará as boas atuações.

Outro que tem atuado bastante é o volante Willian Maranhão, cedido ao América-MG. São 23 jogos na Série B, e o Coelho conta com ele para voltar à elite.

Quem também, na teoria, pode voltar ao Vasco é Rafael Galhardo, que se aproveitou da rotatividade de Renato Gaúcho no Grêmio para acumular 16 partidas. Mas seu filme é queimado no Vasco, e seu retorno, difícil.

Há muitos jogadores formados pelo Vasco que estão emprestados: Guilherme Costa, Gabriel Félix, Caio Monteiro, Bruno Cosendey e Lucas Santos são os principais. O último dificilmente volta do CSKA, da Rússia, onde tem quatro partidas. Mas os demais não têm feito muito longe de São januário: nenhum deles conseguiu jogar mais do que nove partidas em seus times.

Fonte: Globo Online