Vasco cria Núcleo de Defesa dos Direitos da Mulher

16/10/2020 às 08h11 - CLUBE

A vice-presidente do Vasco da Gama, Sonia Andrade, em parceria com o presidente, Alexandre Campello, criaram o Núcleo de Defesa dos Direitos da Mulher CR. Vasco da Gama. O projeto visa garantir o acesso às mulheres vítimas de violência doméstica aos seus direitos, através de atendimentos realizados por profissionais voluntários especializados da torcida cruz-maltina.

A iniciativa também pretende atender casos de discriminação racial, homofobia, violência contra crianças, adolescentes e idosos. Haverá postos de atendimento em cada uma das sedes com, pelo menos, um profissional em cada.

Torcedores que são psicólogos, médicos, advogados, assistentes sociais, pedagogos farão os atendimentos. Também será disponibilizado acompanhamento psiquiátrico, atendimento a domicílio, palestras motivacionais, educativas, programa de geração de renda para inclusão de mulheres no mercado de trabalho, busca por parcerias na área educacional, incentivando o retorno aos estudos.

A ideia é oferecer esse serviço às funcionárias do clube, mulheres da torcida organizada e da comunidade Barreira do Vasco, que fica em frente ao estádio de São Januário. O projeto foi pensado pelo ano atípico que estamos vivendo, pelo aumento de casos de violência doméstica em todo o mundo durante a pandemia. E vale ressaltar que para além das violações da integridade física, psicológica, sexual, patrimonial e moral, a violência impacta também no desenvolvimento social e econômico do país.

Fonte: Jornal Meia Hora