Vasco deposita suas fichas na juventude no Brasileirão

07/08/2020 às 08h56 - FUTEBOL

No alto da colina, batem milhares de corações cruzmaltinos. E a trajetória do Vasco da Gama no Brasileirão Assaí 2020 promete ser de muita garra e identificação com o torcedor. Isso porque o clube confia muito em dois jovens que têm muita história com a camisa alvinegra. No ataque, Talles Magno, a revelação de 17 anos que criou fãs Brasil afora no último Brasileirão. No banco de reservas, um grande ídolo do clube, que terá sua primeira chance como treinador: Ramon Menezes.

Meia de grande qualidade técnica, Ramon fez parte de uma histórica geração do Vasco, que dominou o futebol brasileiro na virada do século. Ele fez parte das conquistas do Campeonato Brasileiro de 1997, da Copa Libertadores da América de 1998 e Torneio Rio-São Paulo de 1999. Aos 48 anos de idade, era auxiliar técnico permanente do Vasco até março deste ano, quando Abel Braga deixou o clube e abriu a porta para que ele ganhasse uma oportunidade.

Mas engana-se quem pensa que o Vasco está apenas nas mãos de Talles Magno e Ramon. Há, ainda, outros bons valores das categorias de base, como Andrey e Vinicius, que se somam aos experientes Leandro Castan e Yago Pikachu no time. No comando do ataque, o recém chegada Germán Cano é um dos principais artilheiros do país na temporada e promete em seu primeiro Brasileirão.

Vasco – RJ

  • Melhor campanha: campeão
  • Posição no Brasileirão 2019: 12º
  • Presidente: Alexandre Campello
  • Estádio: São Januário (Rio de Janeiro)
  • Mascote: Almirante

Falamos com: Talles Magno

"Todo jogo tem que ser o nosso maior desafio"

- O que podemos esperar do Vasco no Brasileirão 2020?
Podem esperar uma coisa muito boa. Estamos trabalhando muito forte, nessa volta, voltamos muito bem, já conseguimos a terceira vitória consecutiva. É muito importante para o nosso entrosamento os nossos amistosos. E a cada vez, a cada jogo, treino, ir melhorando cada vez mais para chegar muito forte no Brasileiro.

- Qual deve ser o maior desafio para o clube neste campeonato?
O maior desafio é a cada jogo. Todo jogo tem que ser o nosso maior desafio. O que mais importa na nossa equipe é a união. Todos nós unidos, fechados, conseguimos alcançar algo grande nessa competição. 

- Após o ano de estreia, você se sente mais confiante para o Brasileirão? Há mais responsabilidade?
Todos nós temos pressão, eu sou bastante cobrado como qualquer um. Só tento dar o meu melhor, como fiz em 2019, voltando de lesão, com ritmo de jogo, a cada jogo melhorando. A união da nossa equipe faz com que eu divida toda a responsabilidade que eu tenho e cada tempo, a cada jogo, a cada período, que eu possa dividir essas responsabilidades e conseguir ajudar a nossa equipe.

Palpite dos especialistas

Sorato, ídolo do Vasco

"O Ramon, que assumiu há pouco tempo, já vem implementando a ideia dele de jogo e é possível enxergar o Vasco de uma maneira diferente, com uma melhor construção e um modelo de jogo mais atualizado, com movimentação e variações. Já se nota um efeito do trabalho. Acho que as partidas que ele fez pelo Carioca e os amistosos mostram um Vasco mais otimista para disputar o Brasileirão. Se reforçar o elenco, eu enxergo o Vasco brigando no meio da tabela para cima, tentando beliscar uma Libertadores."

Rafaelle Seraphim, jornalista do SporTV

“Com a chegada de Ramon Menezes, a ideia é devolver o DNA ofensivo que a equipe Cruz-Maltina prega. O Vasco esbarra na questão financeira e vai precisar construir esse caminho com as peças que tem. O treinador valoriza a base, então vai dar protagonismo aos garotos formados em São Januário, equilibrando com a experiência de alguns jogadores como Leandro Castán, Pikachu, Felipe Bastos e Ramon. O Vasco tem ambição de voltar ao topo do futebol brasileiro. Vai tentar melhores resultados nas competições nacionais e na sul-americana, mas é um trabalho a longo prazo”

Fred Gomes, setorista do Vasco no Globoesporte.com

“Se não tiver mais perdas, acredito que possa figurar na primeira parte da tabela, mas ainda sem pensar em Libertadores. Há possíveis baixas, tanto para fazer caixa quanto por questões contratuais. Se minimizar esse número de saídas, creio que pode fazer bom papel. Ramon precisa incutir na cabeça dos atletas que 2020 não é ano para se pensar em luta contra a degola. O Vasco tem que, com ousadia, mirar a Libertadores. Se chegar perto, é lucro por ora. Acredito que o gosto de Ramon pela posse de bola e por um time técnico possa render bons frutos. Aguardemos.”

Análise tática

Como o Vasco chega para a disputa do Brasileirão Assaí? Em parceria com o @Footure, o @brasileirao fez uma análise detalhada nas redes sociais sobre a equipe cruzmaltina e as expectativas para a temporada de 2020.

Rodrigo Coutinho analisou a equipe vascaína e frisou a importância de Germán Cano, referência ofensiva do time. Além disso, ele falou sobre a importância da base para o Vasco nesta temporada, incluindo jogadores como Talles Magno, Andrey, Ricardo Graça e Vinicius, por exemplo.

Clique aqui e confira a análise tática completa do Vasco no site do Footure.

Fonte: CBF