Vasco desembarcou em Fortaleza

24/05/2019 às 13h55 - FUTEBOL

O Vasco desembarcou em Fortaleza na manhã desta sexta-feira (24) com tímida festa da torcida. Poucos torcedores foram ao aeroporto da capital cearense recepcionar o time, que está na lanterna da Série A do Brasileiro. O zagueiro Werley comentou sobre o momento delicado do time, mas quer que a arrancada tenha início no domingo (26), diante do Fortaleza, na Arena Castelão, às 19 horas.

- A gente tem de estar bem preparado. Buscar o jogo o tempo todo. Que a gente possa sair daqui com o resultado positivo. Lógico que a gente se incomoda. A gente joga em um gigante, quer ser constante. A gente quer sempre estar vencendo. Sabemos que faltam 33 jogos. Tem muita coisa para acontecer. No ano passado, começamos bem e terminamos mal o campeonato. Queremos ter uma sequência de vitória e estar agregando algo maior dentro da competição.

Do elenco que desembarcou, a principal ausência foi Maxi López. O Vasco adotou nova medida para que ele atinja a forma considerada ideal. O argentino passou a fazer um trabalho físico separado do grupo para que chegue à meta estipulada por Vanderlei Luxemburgo. Com isso, ele não viajou com o elenco para o Ceará nesta sexta-feira. Werley afirma que não só a zaga do Vasco deve ser cobrada no momento delicado.

- Momento ruim... A gente esse ano já foi uma das melhores defesas do Brasil. Nos melhores momentos, eu sempre falei que o coletivo é o mais importante. E nesse momento também. Não só os zagueiros são responsáveis, mas toda a equipe. Da mesma forma quando a gente não consegue criar. A gente tem de ser cobrado atrás para começar construir bem as jogadas. O time todo precisa melhorar para que a gente volte a ter uma sequência de vitórias. A gente sabe que está no começo do campeonato, mas é importante voltar a vencer para fazer um grande campeonato.

O desembarque

O meia Marlony e o técnico Luxemburgo foram os mais tietados pela torcida. Para a partida, o Vasco pode ter alterações na defesa, a mais vazada no Brasileirão ao lado do Cruzeiro, com 11 gols sofridos. O zagueiro Leandro Castán, que foi desfalque contra o Santos devido incômodo na coxa esquerda, não viajou com o elenco. Outra baixa é o atacante Maxi Lopez.

A provável escalação do Vasco contra o Fortaleza é: Sidão; Yago Pikachu, Ricardo Graça, Leandro Castan e Danilo Barcelos; Andrey, Lucas Mineiro e Bruno César; Rossi, Marrony e Caio Monteiro.

O técnico Vanderlei Luxemburgo comanda treino com bola nesta sexta-feira (24), no CT Felipe Santiago, sede do Floresta Esporte Clube, no bairro Vila Manoel Sátiro. A atividade ocorre a partir das 16 horas e será fechada para imprensa.

Mesmo com sede no Rio, o Vasco tem muitos apoiadores em solo cearense. É o que garante o consultor comercial Samuel Victor, presidente da torcida organizada Coração Cruzmaltino, grupo nordestino formado em 2015 por apaixonados pelo Vasco na região. O torcedor acredita que o jogo contra o Fortaleza vai ser fundamental para afastar a má fase da equipe.

- É uma satisfação receber o Vasco aqui no Ceará, esse ano serão dois jogos. Lamentamos a situação do time, que na sexta rodada até não tem nenhuma vitória. Que seja uma grande partida para afastar esse momento ruim - declarou, ressaltando que o grupo tem quase 150 membros e sempre se reúne para assistir as partidas do time carioca.

Retrospecto

O retrospecto do Vasco atuando fora do Rio de Janeiro não é dos melhores. O time cruz-maltino não vence longe do Estado desde a 37ª rodada da Série A de 2017, quando bateu o Cruzeiro por 1 a 0, em Belo Horizonte. Nos últimos 30 jogos pelo Brasileirão, a equipe ganhou apenas cinco - são 11 empates e 14 derrotas, com aproveitamento de 28,8%.

Contra o Fortaleza, o último confronto foi há 10 anos. As equipes duelaram pela Série B do Brasileiro, em jogo que terminou em 1 a 1 na Arena Castelão. O gol tricolor foi marcado por Bismarck, enquanto Paulo Sérgio deixou tudo igual. No histórico, os cariocas venceram seis vezes, empataram quatro e perderam duas.

Fonte: GloboEsporte.com