Vasco deve receber valor como clube formador de Coutinho em parcelas

06/01/2018 às 17h47 - CLUBE

A venda de Phillippe Coutinho do Liverpool para o Barcelona vai trazer importante reforço para os cofres do Vasco. O clube tem direito a 2,5% do valor da transferência, que gira em torno de 163 milhões de euros (R$ 633 milhões). Assim, vai receber até 4 milhões de euros (R$ 15,8 milhões).

Essa quantia, porém, não deve chegar de uma vez. O acordo estipula que o Barcelona pague 130 milhões de euros de imediato, com outros 33 milhões em variáveis, que, em tese, não serão difíceis de se alcançar.

Desta forma, o Vasco receberá, num primeiro momento, 3,2 milhões de euros, com o restante chegando a partir das metas alcançadas por Coutinho no Barça.

A curiosidade é que o valor total (4 milhões de euros) é praticamente o mesmo da venda de Coutinho à Inter de Milão, em 2008. Por causa do câmbio, a quantia em reais é superior desta vez. Na primeira negociação, o Vasco recebeu R$ 10 milhões.

No orçamento de 2018, a previsão do Vasco é receber R$ 18 milhões através do mecanismo de solidariedade da Fifa. Boa parte desta meta será batida somente com a negociação de Coutinho.

Ao todo, o meia vai render R$ 26,8 milhões ao Vasco. Além das transferências para Inter de Milão e Barcelona, o clube havia recebido cerca de R$ 1 milhão quando ele chegou ao Liverpool, já como parte do mecanismo de solidariedade.

Entenda as contas do mecanismo de solidariedade

Clubes pelos quais o jogador atuou até os 23 anos são considerados formadores. No máximo, eles podem receber 5% do valor de uma transferência internacional subsequente. No caso de Coutinho, ele chegou ao Vasco na infância, mas a contagem só começa a partir dos 12 anos. Ele deixou o clube com 18 anos.

Dos 12 aos 15 anos: 0,25% por cada temporada

Dos 16 aos 23 anos: 0,5% por cada temporada

Fonte: GloboEsporte.com

Enquete

Você é favorável ao retorno de Antônio Lopes no cargo de dirigente?

Deixe seu comentario