Vasco e Fluminense fazem primeiro clássico pós-Copa do Mundo

19/07/2018 às 07h56 - FUTEBOL

O simpático e gorducho rato que invadiu, assustado, o gramado de São Januário na última segunda-feira, durante o jogo entre Vasco e Bahia, transformou-se num símbolo do choque de realidade da retomada do futebol brasileiro após a Copa do Mundo, encerrada na véspera. Agora, Kanté, Hazard e Modric voltam a seu planeta de origem - o futebol europeu -, e resta ao Brasil ser Brasil, o que não é propriamente um filme de terror.

Nesta quinta-feira, às 20h, o Vasco volta a São Januário (a vitória sobre o Bahia por 2 a 0, com rato e tudo, não foi o suficiente para o time permanecer na Copa do Brasil, mas rendeu aplausos das arquibancadas), desta vez para o clássico contra o Fluminense. Depois de um bom começo no Brasileiro, os dois times foram para o recesso no meio da tabela: o Vasco tem 15 pontos em 11 jogos, e o Fluminense, que perdeu as últimas quatro partidas, soma 14 em 12.

- Com a pausa da Copa, perdemos um pouco de ritmo - admitiu o meia Giovanni Augusto, em entrevista coletiva, ontem. - É normal. Mas agora já temos um jogo atrás do outro. Estamos bem preparados e vamos conseguir suportar essa maratona.

O começo da nova sequência não foi bom para o Vasco em termos médicos: os laterais Ramon e Rafael Galhardo saíram machucados do jogo contra o Bahia, e o recém-contratado Lenon sentiu em um treino, ainda antes daquela partida.

Assim, os titulares das laterais devem ser Luiz Gustavo e Henrique, com Pikachu mais à frente - na segunda-feira, ele terminou o jogo na lateral, sua posição original. O zagueiro Breno depende de um efeito suspensivo para jogar. Se o departamento jurídico do Vasco não conseguir, a zaga deve ser formada por Paulão e Ricardo Graça.

Se o Vasco já recomeçou a maratona de jogos - só na primeira semana, entrará em campo na segunda, quinta e domingo, contra o Grêmio, também em casa -, o Fluminense deve chegar fresquinho à partida de hoje, de técnico novo e com todos os jogadores à disposição. Marcelo Oliveira assumiu a equipe ainda no começo da pausa para a Copa, há cerca de um mês, e teve esse tempo para desenhar a equipe à sua maneira.

- Temos a base do trabalho anterior, feito por um dos melhores técnicos do Brasil, o Abel - disse Oliveira nesta terça-feira à imprensa. - Pouco a pouco vamos colocando o que achamos importante, nossa maneira de observar e tentar colocar em campo os melhores jogadores, jogando da forma que eles se sentem mais à vontade.

De cara, o novo professor mudou o esquema com três zagueiros, que vinha sendo utilizado por Abel desde o início do ano, e deve nesta quarta-feira reeditar uma antiga parceria: companheiros no Fluminense entre 2009 (quando formavam, ao lado de Dalton, o trio de zagueiros da histórica arrancada que manteve o time do técnico Cuca na Série A) e 2013, Gum e Digão têm treinado como titulares.

Uma dupla alta (média de 1,88m) e experiente (30 e 32 anos) para tentar estancar a sangria de gols sofridos: 17, mais do que, por exemplo, Atlético-PR e Paraná, que estão atualmente na zona de rebaixamento.

- Podemos não estar entre os melhores elencos do Brasil, mas temos um grupo muito combativo - disse o técnico, apostando no jogo coletivo.

Digão, emprestado pelo Cruzeiro, voltou ao Fluminense para suprir a ausência dos zagueiros Luan Peres e Nathan Ribeiro, que deixaram o clube na janela de transferências. Nesta terça-feira, o clube confirmou a chegada do atacante Júnior Dutra, emprestado pelo Corinthians.

Com o recorrente problema da falta de meias - o elenco tem apenas Sornoza e Luquinhas para a posição -, o Fluminense parece não ter limites quanto a contratar atacantes: além de Dutra, já trouxe Luciano (ex-Corinthians) e conversa com Everaldo e o equatoriano Cabezas, que devem se unir aos pelo menos outros nove jogadores de frente que já vestem a camisa.

Finda a folia da Copa, os clubes do Rio sambam como podem.

Ficha do jogo:

Vasco: Martín Silva, Luiz Gustavo, Paulão (Henriquez), Ricardo e Henrique; Desábato, Andrey, Pikachu, Giovanni Augusto e Wagner; Andrés Ríos.

Fluminense: Júlio César, Léo, Gum, Digão e Ayrton Lucas; Airton, Dodi, Jadson e Sornoza; Marcos Jr. e Pedro.

Juiz: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza (SP).

Local: São Januário

Horário: 20h.

Foto: Rafael Ribeiro / Vasco Martín Silva
Martín Silva

Fonte: Agência O Globo

Mercado

Não Confirmado

Você aprova a saída de Luiz Gustavo?

Especulações Mercado