Vasco em campo? Bola na rede! Pró e contra...

26/03/2006 às 13h40 - FUTEBOL

Para o bem ou para o mal, o vascaíno que vai ao estádio em dia de jogo de seu time sabe que verá muitos gols. Com uma defesa sofrível e um esquema tático que privilegia o ataque, o Vasco, entre os 20 times que vão disputar a Primeira Divisão do Brasileirão, é o terceiro na soma de gols marcados e sofridos (veja quadro ao lado).
Em média, acontecem quatro gols em cada jogo do time cruzmaltino. Só as partidas de Fluminense (4,07) e Atlético Paranaense (4,06) têm mais bolas na rede.

Infelizmente para os vascaínos, é a defesa quem mais contribui para este alto número de gols nos jogos do time da Colina. É, em média, a zaga mais vazada (1,71 gol por jogo) entre as 20 da elite do futebol brasileiro.

O técnico Renato Gaúcho, há nove meses no comando da equipe, reconhece que ainda não conseguiu dar consistência ao sistema defensivo. Mas garante que não abandonará o sistema tático, que, a exemplo da Seleção Brasileira, tem quatro jogadores ofensivos: os meias Ramon e Morais e os atacantes Edílson e Valdiram.

- Claro que a defesa precisa melhorar. Mas é um risco que não vou abrir mão de correr. Gosto de armar meus times para o ataque. Com os quatro em campo, a chance de fazer gol é maior. Tomo, mas marco disse o treinador, sem recorrer ao lugar-comum entre seus colegas de que é preciso buscar o \"equilíbrio\".

Renato revelou que seu pensamento é o de manter o esquema voltado para o ataque até mesmo no Campeonato Brasileiro, inclusive nas partidas fora de casa.

- Atualmente, é minha opção tática número 1, vou seguir com ela disse Renato, fazendo uma ressalva.

- É claro que, para funcionar direito, os meias e os atacantes precisam dar uma forcinha na hora de marcar. Quem vai dizer se posso seguir adiante com esse esquema são eles - completou o técnico.

Fonte: Lance