Vasco encontra dificuldades para buscar camisa 9 no mercado

04/07/2019 às 08h00 - CLUBE

A ideia do técnico Vanderlei Luxemburgo era contar com todos os reforços durante a parada da Copa América, mas já se aproximando da reta final do período de treinos, o Vasco ainda segue em busca de um camisa 9 para substituir Maxi Lopez, que deixou o clube via Justiça do Trabalho no mês passado.

Ciente da necessidade do Cruzmaltino para a posição, empresários têm ofertado uma "enxurrada" de centroavantes, sendo muitos deles estrangeiros. A maioria não passou pelo crivo de aprovação da comissão técnica e diretoria, e outros que interessaram, esbarraram em outras questões que inviabilizaram o negócio, casos recentes dos equatorianos Anangonó, da LDU (EQU), e Carlos Garcés, do Delfín (EQU).

Anangonó - que foi carrasco de Vasco e Flamengo recentemente - foi quem esteve mais próximo de um acerto. O jogador demonstrou interesse em defender o Cruzmaltino, mas uma sedutora proposta de um clube da segunda divisão chinesa tirou o time de São Januário do páreo.

No caso de Garcés, num primeiro momento o Vasco chegou a se interessar, mas analisando os prós e contras e ciente de que o atleta possui uma proposta do Peñarol (URU), resolveu não realizar uma investida.

Entre os nomes ofertados e que não agradaram à diretoria, o UOL Esporte conseguiu confirmar ao menos dois entre dezenas que chegam diariamente ao diretor-executivo vascaíno André Mazzuco: Yorley Mena (Independiente Medellín-COL) e Darío Lezcano (FC Ingolstadt-ALE).

Mesmo ciente da necessidade de Luxemburgo, o Vasco mantém a cautela pois quer dar um "tiro certeiro" na contratação. A ideia dos dirigentes é ter um camisa 9 com "bagagem", já que atualmente a equipe conta com dois jovens para a posição: Tiago Reis e Ribamar.

Enquanto o Vasco não acerta a contratação de um atacante, o jovem Tiago Reis, de apenas 19 anos, tem dado seu recado. Promovido aos profissionais este ano após ser vice-artilheiro da Copa São Paulo de juniores, o jogador fez seis gols em 14 partidas disputadas, sendo os dois últimos nas três partidas mais recentes (uma delas foi o amistoso com o Rio Branco-ES sábado passado).

O jogador é visto como uma promessa, mas o técnico Vanderlei Luxemburgo tem o tratado com cautela para não "queimá-lo".

Até o momento, o Vasco trouxe dois reforços neste período de Copa América: o volante Richard, emprestado pelo Corinthians, e o meia Marquinho, que estava no Athletico-PR. O primeiro, inclusive, já fez sua estreia como titular no amistoso do último sábado, quando o Cruzmaltino venceu o Rio Branco (RS) por 2 a 0.

Fonte: UOL