Vasco faz vira-vira no final do jogo e surpreende o Criciúma

13/04/2006 às 00h03 - FUTEBOL

O Vasco foi a Criciúma e, mesmo atuando com dez homens desde a primeira etapa, venceu o time da casa por 2x1 em jogo válido pelas oitavas-de-final da Copa do Brasil. No jogo de volta em São Januário, na próxima quarta-feira, o Vasco pode perder por até 1x0 que garante a passagem às quarta-de-final da competição.

A partida começou com o Criciúma tomando a iniciativa para amassar o Vasco no seu campo. Mas quem assustou primeiro foi o Vasco quando Valdiram, aos 7 minutos da etapa inicial, arrancou pela direita e chutou para boa defesa de Fabiano. A resposta do Tigre veio aos 9 minutos. Depois de uma confusão na área, o meia Alex Sandro acertou um belo chute de fora da meia lua e abriu a contagem para o Tigre. Criciúma 1x0.

O gol empolgou o Criciúma que foi para cima tentando ampliar. O Vasco se aproveitava dos espaços deixados e levava perigo para o gol do time da casa. Aos 18 minutos, Ramon recebeu bola na marca do pênalti. Ele chutou, mas a bola desviou em Felipe, para a sorte do Tigre. Em seguida, aos 21 minutos, Ramon recebeu nas costas da zaga e desviou do goleiro para empatar. 1x1.

Aos 24 minutos da etapa inicial, o Criciúma chegou ao segundo gol através de Delmer, mas o árbitro Cleivaldo Bernardo anulou o lance alegando impedimento. Daí em diante, predominou o domínio do Vasco empolgado com o empate. O time de Renato Gaúcho ameaçava nas investidas do meia Ramon e do artilheiro Valdiram, mas sem criar situações claras de gol.

No entanto, a história do jogo começou a mudar para o Vasco no final da primeira etapa. Aos 37 minutos, Edílson, de discreta atuação, deu uma cotovelada em Rodrigo e foi expulso. O lance empolgou o time da casa que parte para um abafa.

Aos 42 minutos, o avante Athos invadiu a área a dribles e caiu. Levou amarelo por simulação. Já nos descontos, Marcelo Rosa faz grande jogada pela direita e cruzou para a área. A bola passou na frente da meta vascaína sem que nenhum jogador a colocasse para dentro. No minuto final, aos 47 do primeiro tempo, Luisinho Neto cobrou falta na rede pelo lado de fora, assustando o arqueiro vascaíno Cássio.

Na segunda etapa, o técnico Édson Gaúcho resolveu aproveitar-se da superioridade numérica e colocou em campo o avante Negreiros na vaga do zagueiro Rodrigo. Mas quando a bola rolou, logo no primeiro minuto da etapa final, quem assustou foi o Vasco em cobrança de falta de Ramon, que Fabiano defendeu.

Aos 8 minutos da segunda etapa, o Criciúma chegou ao ataque quando Marcelo Rosa pegou a sobra de um escanteio e chutou sobre a meta de Cássio. Mesmo com um homem a mais, o Tigre não conseguia criar situações claras de gol. Aos 17 minutos, Athos arrematou de longe, sem perigo para o gol de Cássio.

Controlando bem o adversário, o Vasco saía de seu campo nas investidas do avante Valdiram. Aos 18 minutos da etapa complementar, o artilheiro fez grande jogada e chutou. A bola desviou em Felipe e Fabiano defendeu. A resposta do Tigre veio aos 20 minutos quando Cássio defendeu um perigoso cruzamento da direita desferido por Luizinho Neto.

A partir daí o Criciúma se lançou ao ataque tentando ampliar, já que o gol fora do Vasco lhe garantia o direito do empate sem gols no jogo de volta em São Januário. Aos 23 minuos do tempo final, o estreante Negreiros caiu na área ao tentar um giro para o gol. Apesar dos protestos, o árbitro mandou o jogo seguir. Aos 30, em nova cobrança de falta, Luizinho Neto chutou perto da meta de Cássio.

Com 33 minutos da etapa final, Negreiros recebeu cruzamento na área cruzmaltina e desperdiçou a chance cabeceando para fora. Com o adversário desperdiçando chances e dando espaços, o técnico Renato Gaúcho resolveu colocar sangue novo no time. Aos 40 minutos, ele substituiu o artilheiro Valdiram por Ernani. E o resultado não poderia ser melhor. Dois minutos depois ele recebeu na meia e chutou cruzado. Vasco 2x1.

CRICIÚMA 1x2 VASCO


Data: 12/04/2006 (Quarta-feira)
Local: Estádio Heriberto Hülse (SC)
Horário: 21h45min
Árbitro: Cleivado Bernardo (PR)
Assistentes: José Amilton Pontarolo (PR) e José Carlos Dias (PR)
Gols: Alex Sandro para o Criciúma aos 9 minutos da etapa inicial; Ramón para o Vasco aos 21 do primeiro tempo e Ernani, aos 43 do segundo tempo para o Vasco
Cartões amarelos: Athos, Felipe, Lucas (C) e Ramon, Éder (V)
Cartões vermelhos: Edílson (V)

Criciúma
Fabiano, Luisinho Netto, Luciano e Rodrigo (Negreiros) e Fernandinho; Felipe, Alex Sandro (Beto), Athos e Marcelo Rosa; Delmer (Lucas) e Dejair
Técnico: Édson Gaúcho

Vasco
Cássio, Wágner Diniz, Éder, Fábio Braz e Diego; Ygor, Roberto Lopes, Ramon (Abedi) e Morais (Andrade); Edílson e Valdiram (Ernani)
Técnico: Renato Gaúcho

Fonte: Placar