Vasco inicia pré-temporada com grupo incompleto

10/01/2020 às 08h12 - FUTEBOL

Foi com um grupo incompleto, com atletas que podem não permanecer e ainda recheado de carências que o técnico Abel Braga iniciou os trabalhos em campo, quinta-feira, no CT do Almirante. Com 16 saídas de jogadores e uma única contratação na comparação com 2019, o Vasco inicia o novo ano em busca de reforços, mas com dificuldades no mercado.

Enquanto não efetiva a contratação de um zagueiro (Dedé, do Cruzeiro, é o desejo), de um lateral-esquerdo, de um volante e de um meia, as principais urgências, o clube de São Januário apostará nos jovens da base. Vai precisar driblar a crise financeira, que além de complicar novas contratações impede a regularização de salários atrasados.

- Está um pouquinho complicado (reforçar o time). São problemas sérios, mas não exagerados. Todos os problemas aqui estão sendo administrados e sendo controlados. Nós não vamos fugir daquilo de característica que o jogador precisa ter para cair no agrado da torcida. Não vamos fugir disso, não vamos fazer loucuras. Aquilo que vier... a margem de erro tem de ser muitíssimo pequena. Se puder ser erro zero, melhor ainda – analisou Abel.

Abel e sua comissão foram a campo, nesta quinta, com 26 jogadores de linha, além de quatro goleiros. Ramon, Breno e Willian Maranhão estão no departamento médico. Além de Germán Cano, atacante argentino e único reforço anunciado, o clube teve o retorno de Lucas Santos, Rafael Galhardo e Jordi, que estavam emprestados. O zagueiro Miranda, do sub-20, subirá ao profissional após a Copa São Paulo de Futebol Júnior, com outros "dois ou três", conforme Abelão.

Fernando Miguel ganhou a sombra de Jordi, que retorna ao Vasco com moral, após bom Campeonato Brasileiro pelo CSA. Sidão não teve o contrato renovado.

Opções na posição: Fernando Miguel, Jordi, Lucão e Alexander.

Pikachu segue dono da posição. Cáceres retornou ao Cerro Porteño. Rafael Galhardo volta de empréstimo ao Grêmio. Com poucas chances no ano passado, Cláudio Winck se reapresentou. Os dois têm futuro incerto.

Opções na posição: Cayo Tenório, Cláudio Winck, Rafael França, Rafael Galhardo e Yago Pikachu

Não houve acordo salarial pela permanência de Oswaldo Henríquez. Hoje, Ricardo Graça e Werley disputam uma posição ao lado de Leandro Castan. O sonho para a defesa, porém, é Dedé. O Vasco espera que o zagueiro consiga a liberação com o Cruzeiro para avançar nas negociações. Sem jogar desde 2018, Breno e Vasco avaliam uma rescisão amigável.

Opções na posição: Leandro Castan, Werley, Ricardo, Ulisses e Breno (DM); Miranda será integrado após a Copinha.

Ponto fraco na última temporada, a lateral-esquerda segue com problemas. Ramon, que não joga desde 2018, ainda está no departamento médico e não foi a campo na reapresentação. A previsão é que fique à disposição no início da temporada, mas a longa inatividade preocupa. Henrique é a única opção no momento. Danilo Barcelos voltou para o Atlético-MG.

Destaque das categorias de base, Riquelme, que está na Copinha, pode ganhar oportunidades ao longo da temporada. Abel Braga revelou que o clube tentou a contratação de Uendel, mas o lateral optou por seguir no Inter.

Opções na posição: Alexandre, Henrique, Ramon (DM) e Rodrigo Coutinho.

Foram muitas baixas no setor. A principal, pelo menos até agora, é Fredy Guarín. Com contrato encerrado, o clube tem interesse na permanência, mas o colombiano só topa abrir negociação após receber os salários atrasados. Abel queria a permanência de Richard, mas o volante voltou para o Corinthians. Raúl é o único titular do meio-campo que segue no elenco.

Lucas Santos é a boa notícia. De volta após empréstimo para o futebol russo, o meia retorna para reforçar um setor com carências. Além dele, hoje Abel Braga conta apenas com Bruno César como meia ofensivo.

Marquinho, Valdivia, Fellipe Bastos, entre outros pouco aproveitados, saíram. O Vasco ainda tenta manter Felipe Ferreira, emprestado pela Ferroviária.

Opções na posição: Andrey, Bruno Gomes, Raul, Marcos Junior, Willian Maranhão (DM), Bruno César, Lucas Santos, Gabriel Pec e Linnick.

Germán Cano é a principal e única contratação até o momento. Após excelente temporada com o Independiente Medellín, o argentino, de 32 anos, teve recepção de gala e é a grande esperança de gols em 2020. A falta de um centroavante de peso foi um dos pontos fracos do Vasco no ano passado.

O ataque, no entanto, também teve perda. Sem contrato, Rossi é alvo de clubes brasileiros, está próximo do Ceará e dificilmente voltará. Desfalque nos últimos jogos do ano, por conta do Mundial sub-17, seguido de uma lesão muscular, o xodó Talles está à disposição.

Opções na posição: Marrony, Talles, Tiago Reis, Ribamar, Kaio Magno e Cano.

Fonte: GloboEsporte.com