Vasco não contrata goleiro e aposta em Fernando Miguel

18/01/2019 às 07h19 - FUTEBOL

Fernando Miguel foi contratado em maio do ano passado pelo Vasco para suprir as constantes lacunas deixadas por Martín Silva enquanto o uruguaio defendia sua seleção. Sem nenhum tipo de badalação, o gaúcho de Venâncio Aires trabalhou calado e, além de dar conta do recado nas vezes em que foi exigido, ainda terminou a temporada como titular, desbancando o ídolo da torcida. Prestigiado, ganhou um voto de confiança da diretoria, que preferiu não contratar outro jogador para a posição mesmo com a saída do ex-camisa 1 para o Libertad (PAR) - pelo menos por agora.

Ex-goleiros do clube, Acácio (auxiliar-técnico) e Carlos Germano (coordenador dos atletas desta posição na base) avaliam que Fernando Miguel está preparado para assumir a responsabilidade de defender o gol vascaíno em 2019, opinião compartilhada pelos preparadores dos profissionais.

Além disso, a comissão técnica acredita que os jovens Jordi, Gabriel Félix e João Pedro, revelados na base, precisam de mais oportunidades. Com isto, uma contratação para o setor só irá acontecer se o Campeonato Carioca demonstrar tal necessidade.

Bem articulado, Fernando Miguel sai em defesa de seus companheiros de setor no Vasco e afirma estar em uma busca constante por evolução.

"A responsabilidade nossa é diária. Não é só uma disputa, temos compromisso com o Vasco, com a nossa profissão, e precisamos buscar crescer todos os dias. Esse é o meu objetivo, é o tipo de profissional que sou. Busco evoluir todos os dias e ser melhor do que era no dia anterior. Estou no clube certo para isso, pois o Vasco me dá condições de trabalho, tem uma camisa pesada e uma grande torcida", declarou, ao site oficial do clube.

Fernando Miguel chegou ao Vasco após cinco anos defendendo o Vitória. Seu contrato com o Cruzmaltino vai até o fim de 2019.

O goleiro teve maior destaque na reta final do Campeonato Brasileiro do ano passado, quando a equipe lutava contra o rebaixamento. O arqueiro operou "milagres", principalmente, na antepenúltima rodada, contra o São Paulo, em São Januário (RJ), e na partida final, diante do Ceará, no Castelão (CE), que garantiu a permanência na elite.

Fonte: UOL Esporte