Vasco não se manifesta sobre medidas para retorno do público

30/06/2020 às 13h50 - FUTEBOL

Um documento de 24 páginas, chamado "Medidas para o retorno das atividades esportivas - Futebol", da Vigilância Sanitária, vai moldar o retorno do público aos estádios no Rio de Janeiro. O texto, com as chamadas "regras de ouro", prevê escalonamento de horários para chegada ao estádio já no ingresso vendido - com proibição de acesso caso o torcedor não cumpra o determinado -, orientação de torcedores para ocupação de assentos nas arquibancadas e máscaras obrigatórias em todos locais.

O tema ainda gera discussão entre dirigentes, torcedores e chamou a atenção fora do país. O Rio de Janeiro, hoje, é o único local do país com previsão de permissão de público - no caso, 1/3 da capacidade do estádio a partir de 10 de julho. Reportagem do GloboEsporte.com mostrou que apenas seis países, entre as 50 principais ligas do mundo, permitiram acesso de público.

Em lados opostos no retorno ao futebol, os clubes grandes se dividem sobre abrir os portões aos torcedores. Botafogo e Fluminense já se anteciparam em dizer que não vão abrir estádios em seus jogos. O vice-presidente geral e jurídico do Flamengo, Rodrugo Dunshee de Abranches, se manifestou em entrevista ao jornal "O Dia" e disse que "o Flamengo não aprova e nem reprova. Flamengo cumpre lei". O Vasco ainda não se manifestou sobre o assunto.

Fonte: ge