Vasco pretende dominar confrontos da Libertadores

11/02/2018 às 20h08 - FUTEBOL

De fora das semifinais da Taça Guanabara, o Vasco aproveitou o domingo de Carnaval para trabalhar em São Januário de olho na terceira fase da Copa Libertadores da América. O técnico Zé Ricardo comandou uma atividade com portões fechados à imprensa, mas o lateral Henrique deixou claro qual deve ser a postura dos cruz-maltinos nos confrontos com o Jorge Wilstermann.

"É claro que eu queria estar na semifinal, mas, já que ficamos fora estamos, aproveitando para treinar. Com o plantel que temos, teríamos condições de dividir o time", lamentou inicialmente o carioca de 23 anos, antes de projetar o jogo pelo torneio continental.

"Precisamos imprimir nosso ritmo aqui e lá. O jogo de lá não é nossa maior preocupação, não. Sabemos que o Vasco é muito conhecido, então eles vão pesar a história do Vasco", explicou Henrique, minimizando a questão da altitude.

Na próxima quarta-feira, Vasco e Wilstermann abrem o duelo no Rio de Janeiro. Uma semana depois, a cidade de Sucre, que fica a 2.800 metros acima do nível do mar, receberá o jogo de volta.

"Sabemos que o jogo lá é complicado. Precisamos estar ligados com o tempo de bola, o jogo deles em si, o ritmo que eles imprimem dentro de casa…", comentou Henrique, sem reclamar de ter os bolivianos como adversários. "Qualquer candidato que viesse estaria muito forte. Temos de buscar a vaga".

O Vasco encarou o Universidad Concepción, do Chile, na abertura de sua campanha, pela segunda fase da Libertadores da América, e não teve qualquer problema para confirmar sua classificação. Goleou fora de casa por 4 a 0 e sacramentou a vaga com um triunfo por 2 a 0 em São Januário.

Passar pelo Jorge Wilstermann é o último desafio antes de entrar definitivamente da fase de grupos da competição. E o sorteio realizado pela Conmebol prevê que o vencedor do confronto se tornará integrante do grupo 5, que tem definidos Cruzeiro, Racing-ARG e Universidad de Chile.

Fonte: Terra Esportes

Enquete

Quem você gostaria que fosse o novo técnico do Vasco?

Deixe seu comentario