Vasco se posiciona sobre vídeo com carteirinhas incineradas

10/03/2020 às 18h17 - CLUBE

O Vasco se posicionou sobre os vídeos e fotos que circularam nas redes sociais, nesta terça-feira, com carteiras de sócios e documentos do Vasco sendo incinerados, aparentemente, em um terreno baldio.

Nas imagens, um autor, não identificado, afirma se tratar de “queima de arquivo”. Segundo o Vasco, o registro foi feito por funcionários do clube, que já foram identificados.

- Queima de arquivo. Mais de 30 mil carteirinhas de sócio-torcedor, sem contar outros documentos, como notas fiscais, recibos... tem documento até do presidente Alexandre Campello – afirmou.

Em nota, o Vasco diz ter tomado conhecimentos dos vídeos e alega que os documentos incinerados são carteirinhas de sócio-torcedor do antigo fornecedor, uma vez que o clube trocou de operador.

Segundo o Vasco, o material estava armazenado há mais de dois anos em uma sala de São Januário, fora de operação e não tinha mais serventia. O clube ainda afirmou que o serviço estava a cargo de funcionários, que já foram identificados. O clube tomará medidas cabíveis, está prestando queixa na delegacia e auxiliará as autoridades na identificação dos responsáveis pela gravação.

No início desta noite, em nota oficial, o Vasco explicou por que queimou as carteirinhas. Confira abaixo:

"Como é de conhecimento de todos, o Vasco lançou um novo Programa de Sócios em 2019, o que incluiu a mudança de todo o sistema operacional e a troca do parceiro responsável. Diante deste fato, o Clube optou pela incineração de carteiras do programa de sócio anterior, administrado por um antigo fornecedor, que estavam acondicionadas em uma sala de São Januário. Era um material absolutamente fora de uso e imprestável.

Conforme os padrões, o Clube determinou a incineração dessas carteiras em local apropriado, fora do Complexo de São Januário, de forma a proteger suas instalações e evitar fraudes potenciais com o eventual uso indevido das carteiras inutilizadas. Esse trabalho ficou a cargo de uma equipe de funcionários do Vasco, devidamente informados que se tratava de material imprestável. O Clube informa que tomou conhecimento dos vídeos produzidos durante a atividade de incineração e do seu conteúdo, já identificou os funcionários responsáveis pela gravação e pelas falsas e levianas acusações contidas na referida filmagem e está tomando as devidas providências".

Fonte: Globoesporte.com