Vasco tem aproveitamento de G4 nas últimas cinco partidas

29/07/2019 às 08h16 - FUTEBOL

A evolução do Vasco com V anderlei Luxemburgo é inegável, goste-se ou não do estilo reativo colocado em prática pelo treinador nesse novo “projeto” em São Januário. E os números ajudam a provar isso: nas últimas cinco rodadas do Campeonato Brasileiro, o cruz-maltino tem campanha digna de G4, com 10 pontos conquistados em 15.

Os 66,6% de aproveitamento, no conjunto do campeonato, seriam inferiores apenas aos dos dois primeiros — Santos (80,6%) e Palmeiras (75%) — e igualariam o do Flamengo, em 3º.

O rival rubro-negro, aliás, é um dos únicos dois times que somaram mais pontos que o Vasco nesse recorte de cinco jogos (11). O outro é o ascendente Santos (15).

Além do cruz-maltino, o Grêmio somou os mesmos 10 pontos, com três vitórias, um empate e uma derrota.

Apesar dos números favoráveis, Luxemburgo segue apostando no mantra de que é preciso se afastar “da zona da confusão”. Hoje, o Vasco tem quatro pontos sobre o Fluminense, que abre o Z4, e a Chapecoense, que também soma 9 pontos.

— Eu tenho falado constantemente. Nós queremos que o Vasco saia da confusão. Esse é o primeiro ponto. Quando cheguei, era quase unânime que o Vasco ia cair. Mesmo no primeiro turno, nós já estamos saindo. Mas ainda estamos com água no nariz. Quero sair da confusão e olhar para cima depois de sair da confusão — avaliou o treinador depois do empate com o Palmeiras.

Mesmo com os bons resultados, há ressalvas sobre o estilo de jogo deste Vasco, que costuma esperar os erros de seus adversários para sair no contra-ataque. Luxemburgo reconhece que, ao menos contra o Palmeiras, o time ficou “devendo um pouquinho na parte de jogar com a bola no pé”. Mas explica sua opção:

— O esquema não é o que você quer. Eu penso no esquema, mas será que eu consigo colocá-lo em prática com esses jogadores? O Vasco não tem uma equipe para jogar para cima do adversário, e existe uma instabilidade para trás nos últimos anos que atua ainda hoje. Existe uma insegurança.

Fonte: Agência O Globo