Vasco tem mostrado algo que os times de Zé Ricardo não costumam apresentar

10/05/2018 às 11h33 - FUTEBOL

Os próprios torcedores do Vasco ficaram assustados com a exibição apresentada pelo clube na noite da última quarta-feira. A derrota de 3 a 0 para o Bahia, em Salvador, complicou a vida do Cruz-Maltino na Copa do Brasil e surpreendeu pelo fraco futebol.

Na opinião de Carlos Cereto, comentarista e presente na bancada do "Redação SporTV", o Vasco tem mostrado algo que os times de Zé Ricardo não costumam apresentar: fragilidade defensiva. Segundo ele, esse problema sugere que o time seja frágil e é complicado entender até que ponto a ebulição política pode influenciar no desempenho dentro de campo. Além do mais, de acordo com Cereto, o Vasco tem que ter um time para jogar de igual para igual com o Bahia, mesmo em Salvador.

- Me preocupa muito a questão do Vasco, porque ele tem tomado muitos gols nos últimos jogos e mostrado uma fragilidade que os times comandados pelo Zé Ricardo normalmente não têm. O que sugere que o Vasco tem um time fraco. O Vasco tem que ter um time para jogar de igual para igual com o Bahia. Não pode tomar esse passeio que a gente viu. Não sei o quanto essa bagunça política está influenciando dentro de campo.

O jornalista Sidney Garambone fez coro à opinião de Cereto. Segundo ele, realmente há um problema de fragilidade das peças que Zé Ricardo tem à disposição. O jornalista critica também a resposta de uma entrevista que viu de Bruno Cosendey, dizendo que os jogadores entraram desligados.

- Tem uma questão, mesmo, de fragilidade do elenco. O Zé sabe disso e tentou ontem o esquema de três zagueiros. O que não significa ter mais gente na defesa, mas sim poluir o meio de campo para não deixar o outro time atacar. Vi uma entrevista do Bruno Cosendey depois do jogo em que ele diz: "Entramos meio dormindo e quando viu já tinha tomado dois gols". Essa história de apagão, 7 a 1 e tal... não acredito. O elenco do Vasco está se preparando, viajou para Salvador, está falando do jogo, não dá para distrair.

Fonte: SPORTV

Enquete

Você é favorável ao retorno de Antônio Lopes no cargo de dirigente?

Deixe seu comentario