Vasco tem prova tensa e complicada na última rodada

01/12/2018 às 11h46 - FUTEBOL

Rio - Sabe aquele estudante que levou o ano letivo na brincadeira e agora, desesperado com as provas finais, tomou ciência do risco da reprovação? Pois o Vasco é esse tipo de aluno. Em 15º lugar no Brasileiro, com 42 pontos, dois a mais do que o América-MG, primeiro clube na zona de rebaixamento, o time tenta revisar seus erros e se preparar melhor para o último teste na Série A: o Ceará, amanhã, no Castelão.

O goleiro Fernando Miguel, que não quer ver o Vasco levar outra nota vermelha, deu o recado para a torcida: avisou que a tarde vai ser muito angustiante, apesar de um empate servir para manter o Vasco na elite.

"A concentração precisa ser total. Acredito que vai ser um jogo angustiante para todos, não só para os torcedores, mas para todos que estão envolvidos. A briga contra o rebaixamento é muito tensa e complicada", destacou.

Apesar da apreensão, Fernando Miguel deu a sua palavra de que não faltará empenho aos jogadores. Para ele, o torcedor tem que confiar até o último minuto. "Deixaremos a nossa entrega e faremos de tudo o que pudermos para que o Vasco permaneça na Primeira Divisão, que é o seu lugar", disse.

Para isso, um empate será suficiente. Mas, em caso de derrota, o Vasco só escaparia da degola se com tropeços de Chapecoense, América-MG e Sport, que encaram, respectivamente, São Paulo, Fluminense e Santos.

MAXI LÓPEZ DÁ SUSTO

Principal esperança de gols do Vasco, o atacante Maxi López deixou o treinamento de ontem, em Fortaleza, mancando. No entanto, de acordo com a assessoria de imprensa do Vasco, ele levou apenas uma pancada na perna e não preocupa. Em relação ao restante do time, o técnico Alberto Valentim segue treinando com o volante Maranhão na lateral esquerda. Para a vaga do suspenso Pikachu, Andrés Ríos é o favorito. Outra possibilidade é o time jogar com três volantes.

Fonte: O Dia

Especulação

Especulado

Você aprova a contratação de Rodrigo Caetano (Dirigente)?

Especulações Mercado