Vasco tenta empréstimo de R$ 30 milhões para quitar salários atrasados

28/05/2019 às 20h09 - CLUBE

O delicado momento do Vasco não se limita às quatro linhas. Último colocado no Campeonato Brasileiro, o clube enfrenta uma grave crise financeira e tenta captar um empréstimo de R$ 30 milhões para quitar os salários de funcionários e jogadores, que não recebem há dois meses. O novo aporte será tema da reunião convocada pelo presidente Alexandre Campello no Conselho Deliberativo.

O temor de completar três meses de atraso e, consequentemente, abrir a brecha para rescisões unilaterais aumenta o caráter de urgência da reunião de sexta-feira, em São Januário. Depois de Wagner e Thiago Galhardo, Maxi López engrossou a lista de atletas que acionaram o clube na Justiça na gestão de Campello.

No ofício enviado a Roberto Monteiro, presidente do Conselho Deliberativo, Campello destaca os contratos de direitos de transmissão de TV como garantia para o novo empréstimo. Em 2018, a diretoria recebeu o aval para captar R$ 38 milhões para honrar os compromissos daquele ano. No entanto, a liberação de apenas R$ 20 milhões.

Curiosamente, o mesmo conselho analisa denúncias contra Alexandre Campello em relação a possíveis irregularidades na demissão de 200 funcionários. O não cumprimento dos acordos judiciais podem gerar um prejuízo de até R$ 4 milhões, de acordo com a denúncia dos conselheiros.

Com a folha do departamento de futebol orçada em pouco mais de R$ 3 milhões, a diretoria tem a preocupação que a falta de pagamento prejudique ainda mais o desempenho da pressionada equipe.

Fonte: O Dia