Vasco tenta receber da CBF para pagar salários atrasados

11/03/2020 às 12h29 - CLUBE

Mergulhado em grave crise financeira, a diretoria do Vasco tenta receber da CBF para pagar jogadores. O elenco está sem receber os salários de dezembro, janeiro, parte do 13º e férias, além de cinco meses de direitos de imagem.

Como a Confederação Brasileira de Futebol tem 30 dias para pagar os valores referentes à classificação para fases da Copa do Brasil, o clube ainda não recebeu nem o valor referente à segunda fase e já está na terceira. O presidente Alexandre Campello tem tentado negociar com a entidade a antecipação desses pagamentos.

Em reunião com representantes do elenco nesta terça-feira, Campello sinalizou com a possibilidade de quitar parte dos débitos até o dia 20, quando vence o salário de fevereiro.

Aos jogadores, acostumados com promessas não cumpridas pela diretoria, resta aguardar. No momento, como forma de protesto, eles não têm concedido entrevistas.
 

Reflexos dentro de campo

O técnico Abel Braga insiste que a situação financeira não está influenciando a equipe dentro de campo. Entretanto, é fato que o Cruz-Maltino tem apresentado um desempenho ruim em 2020. A equipe segue viva em três competições, Copa do Brasil, Sul-Americana e Taça Rio, segundo turno do Carioca. Nos dois mata-mata, avançou com bastante sofrimento. Já no Estadual, foi eliminado na Taça Guanabara e está em situação difícil na Taça Rio.

Em levantamento do Footstats sobre o desempenho das 20 equipes da série A, o Vasco aparece com o pior ataque. Além de só ter marcado 0,7 gols por partida, a defesa é a quarta com mais gols sofridos.

O próximo desafio do Vasco será nesta quinta-feira. O Cruz-Maltino recebe o Goiás em São Januário, no jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil. Pelo Carioca, o Vasco terá no domingo o clássico contra o embalado Fluminense. Um revés diante do Tricolor pode eliminar a equipe da Taça Rio e das finais do Estadual.

Fonte: Gazeta Esportiva