Vasco vê média de gols aumentar e liga sinal de alerta

02/04/2019 às 08h02 - FUTEBOL

Na campanha do título da Taça Guanabara, em sete jogos disputados, o Vasco sofreu apenas dois gols - sendo ambos na mesma partida, contra o Volta Redonda. Na Taça Rio a história foi diferente. Em oito jogos, foi vazado em cinco, com sete gols no total. O Vasco segue com a melhor defesa do Campeonato Carioca (ao lado do Bangu), mas a oscilação de um turno para o outro, neste aspecto específico, chama a atenção.

- Ficou um pouco abaixo daquilo que fizemos na Taça Guanabara, até porque na Taça Guanabara nós fomos campeões com invencibilidade e 100% de aproveitamento. É muito difícil você, num campeonato, continuar sempre vencendo. O importante é que eu vejo uma evolução naquilo que temos feito. Seja na fase defensiva, mesmo nos jogos em que perdemos tivemos algumas coisas boas. Hoje foi um pecado, faltava menos de dois minutos para segurar o resultado e ficar com o título - declarou o técnico Alberto Valentim, após a final da Taça Rio, ao comparar o desempenho do time na Taça Rio e na Taça Guanabara.

O Vasco disputou até agora neste ano 18 jogos e sofreu 13 gols. Na outra competição além do Campeonato Carioca, a Copa do Brasil, foram três jogos e quatro gols sofridos (vazado em duas partidas). Desse total de 13 gols que o Vasco levou, cinco foram de cabeça (aproximadamente 38,4%), seja em jogadas com bola rolando ou de bola parada. Já em relação ao tempo, cinco dos 13 em 2019 foram nos 15 minutos finais.

Depois da segunda-feira de folga, os jogadores do Vasco se reapresentam na tarde desta terça-feira, no Centro de Treinamento do Almirante. O jogo contra o Bangu está marcado para domingo, às 16h, no Maracanã. O Vasco tem a vantagem do empate nessa partida.

Fonte: GloboEsporte.com