Vasco x Fluminense protagonizaram clássico reachados de polêmicas; Relembre

07/03/2018 às 08h30 - FUTEBOL

Ao longo de 95 anos de história do clássico, Fluminense e Vasco protagonizam uma rivalidade marcada pela hegemonia de um dos lados. Se durante as décadas de 1970 e 1980 os tricolores mandavam, a realidade mudou completamente a partir dos anos 90.

Nos últimos 20 jogos entre os dois times, são 12 vitórias cruzmaltinas contra apenas cinco tricolores. Na noite desta quarta-feira, às 19h30 (de Brasília), os times escrevem mais um capítulo no Estádio Nilton Santos.

- Não acho que isso entre na cabeça dos jogadores. Números, retrospectivas, estatísticas... essas coisas servem para nós fazermos os comentários antes e depois, para a brincadeira sadia das torcidas. Dentro de campo as equipes se respeitam muito, com isso quem ganha é quem vai assistir ao jogo. Acho que vai ser uma partida aberta. A forma do Flu jogar tem sido vistosa - disse Zé Ricardo.

O treinador preferiu não entrar em polêmica, algo que muitos personagens antes dele não se furtaram. Antes de Fluminense e Vasco entrarem em campo pela quarta rodada da Taça Rio, nesta quarta-feira, às 19h30, relembre alguns fatos que marcaram esse clássico, que completa 95 no próximo dia 11 de março.

Domínio Tricolor

O domínio tricolor nos anos 70 e 80 foi amplo, com direito a três conquistas diretas sobre os rivais: os campeonatos cariocas de 1976 e 1980, e o campeonato brasileiro de 1984. No torneio nacional, entre 1970 e 1990, foram 20 confrontos, com nove vitórias do Flu e cinco do Vasco.

Virada cruz-maltina

A década de 1990 juntou o melhor momento da história do Vasco com o pior da história do Fluminense e a sina dos clássicos se inverteu. O Gigante da Colina venceu os três títulos que os dois times decidiram desde então, os cariocas de 1993, 1994 e 2003. Neste século, os times se enfrentaram 59 vezes, com 24 vitórias vascaínas e apenas 11 tricolores.

Quem fala o quer...

Em 1999, o Fluminense jogava terceira divisão do campeonato brasileiro e tentava se reerguer. O dirigente do Vasco, Eurico Miranda, não perdeu a oportunidade de tripudiar em cima do rival, mesmo perdendo. Após uma derrota no torneio Rio-São Paulo de 1999, por 4 a 2, Eurico disse que tiraria parte do dinheiro do "bicho" dos vascaínos.

No encontro seguinte, bateram o Flu por 3 a 0 no carioca daquele mesmo ano. Após o confronto, o dirigente afirmou que havia prometido devolver o dinheiro se o time ganhasse por mais de 3 gols de vantagem.

- Eu só tenho a lamentar porque sou obrigado a devolver o dinheiro que eu tirei dos jogadores. Eu prometi que, se ganhasse de três, eu ia devolver e eu tenho que cumprir, eu prometi... - disse Eurico.

... ouve o que não quer

Fluminense já calou São Januário com classificação na Copa do Brasil

A resposta veio no ano seguinte. Roger Flores, na época uma promessa de 21 anos que subia da base do Fluminense, foi protagonista quando o Tricolor eliminou o Vasco na Copa do Brasil dentro de São Januário e soltou o verbo contra o rival.

Disputa de arquibancada

As polêmicas extracampo ganharam um novo capítulo em 2013, quando o Fluminense assinou contrato com a concessionária do Maracanã e estabeleceu que sua torcida ficaria no setor sul nos jogos contra o Vasco, contrariando a posição histórica das torcidas no clássico.

A cláusula virou motivo de discussão entre as diretorias e provocação dos tricolores, com direito a mosaico na partida de reabertura do Maracanã. Não deu muita sorte, porque o Vasco venceu por 3 a 1.

Gol fatídico

Em 2015, o Vasco fazia um segundo turno memorável na briga para escapar do rebaixamento no Campeonato Brasileiro. O time teve uma única derrota no período, mas ela custou caro. Na 33ª rodada, os tricolores bateram o rival por 1 a 0, gol do meia Gerson. Aqueles pontos fizeram falta e os vascaínos acabaram rebaixados, dois pontos atrás do Figueirense, que foi o 16º colocado.

Equilíbrio

Na última temporada os times se encontraram em quatro oportunidades, com duas vitórias para cada lado. O Flu venceu dois jogos pelo campeonato carioca por 3 a 0, na primeira rodada da taça guanabara e na semifinal.

No Brasileiro, duas vitórias do Vasco, por 3 a 2, no primeiro turno, e por 1 a 0, no segundo. Na primeira delas tendo que superar um problema com o ônibus e tendo que chegar de táxi ao estádio de São Januário.

Fonte: GloboEsporte.com

Enquete

Você é favorável ao retorno de Antônio Lopes no cargo de dirigente?

Deixe seu comentario