Veja mais declarações de Ramon Menezes na coletiva desta noite

07/10/2020 às 22h36 - FUTEBOL

Mais uma atuação ruim, mais um apagão no primeiro tempo, mais uma derrota e a estagnação na tabela do Campeonato Brasileiro. Após o Vasco ser superado pelo Bahia por 3 a 0, na noite desta quarta-feira, no Pituaçu, Ramon Menezes concordou que este é o pior momento do time em sua gestão.

Mesmo entendendo que as cobranças são exageradas (são seis jogos sem vitória, dois deles na Copa do Brasil, e sete gols sofridos nas últimas duas partidas do Brasileirão), o treinador admitiu que o que vem acontecendo dentro de campo não é normal.

- O que aconteceu com a gente não é normal. E é muito ruim acontecer isso. A gente sente. No último jogo (derrota por 4 a 1 para o Atlético-MG), assumi toda a responsabilidade. Sei da minha responsabilidade aqui dentro. Desde o começo, tento fazer o melhor possível. É ruim o que está acontecendo. Acho que a cobrança tem sido exagerada, mas, ao mesmo tempo, estamos dando motivos para que a cobrança seja forte. Trabalhar no Vasco exige estar preparado para tudo - disse o técnico ao ser questionado sobre críticas de torcedores e da imprensa.

No entender de Ramon, a falta de confiança dos jogadores tem atrapalhado. Ele afirmou que não conseguiu recuperar a cabeça do grupo após a última derrota. Pelo segundo jogo consecutivo, o Vasco sofreu todos os gols no primeiro tempo.

- Trabalhamos a cabeça dos atletas após o jogo contra o Atlético-MG. E, no primeiro tempo, vimos que não conseguimos essa recuperação. Futebol é muito confiança. Se pegar o começo do nosso trabalho, a gente era assim - contextualizou.

O Vasco é o nono colocado, com 18 pontos. No sábado, enfrenta o Flamengo em São Januário.

Mais respostas de Ramon

Pior momento do time e dificuldades defensivas

É lógico que sim. Se você pegar rodadas atrás, era muito difícil da gente tomar gol. Então não é normal você tomar sete gols em dois jogos. A gente passa por um momento difícil e eu, no meu trabalho, perde todo mundo. Ganha, ganha todo mundo. Perde, perde todo mundo. Então é procurar corrigir o que aconteceu. Eu acho que quando você toma um gol, quando nós estamos tomando gol, nós estamos sem reação e aí você passa isso até para o adversário. Então nós temos que buscar reação. No segundo tempo nós perdemos o Bruno Gomes, mas o segundo tempo já foi diferente com a entrada do Tenório. Nós não perdemos a parte ofensiva. Entrada do Carlinhos também, e do Pec, que entrou muito bem. Pena que a gente perdeu o Bruno Gomes, mas enfim, nós não tivemos uma noite feliz novamente.

Opção por Bastos e Pikachu

Se você pegar o começo do meu trabalho, todo mundo elogiava muito, principalmente, a recuperação dos atletas. Então, assim, o Yago tem uma história aqui dentro do clube, ele é o lateral que mais fez gols com a camisa do clube e eu vejo a importância do Yago, principalmente para esses jogadores mais jovens. Nosso grupo é um grupo muito jovem. E o Felipe ele é vice-artilheiro da equipe. Há algumas rodadas era um jogador elogiado que, também, é um jogador que nós conseguimos recuperá-lo. Hoje se fez importante a presença desses jogadores para a escalação, nós não tivemos o Andrey e nem o Benítez. Mas, assim, nós temos que apoiar esses atletas. Não adianta fazer, às vezes, o que eu tenho visto. Porque o atleta sente também. E é um atleta do clube, é um atleta importante. Então, é o que eu penso.

Conversas com a diretoria sobre reforços

Lá no começo do trabalho eu nunca fui de ficar lamentando a ausência de A, B, C, se eu tenho o jogador, se eu não tenho o jogador. Lá eu disse que eu estava muito satisfeito com tudo aquilo que vinha acontecendo, principalmente dentro do campo. E, assim, a performance desses atletas. E não é agora que eu vou ficar lamentando, justificando. Eu também coloco a minha responsabilidade. Sei que o clube atravessa um momento financeira difícil até para buscar reforços e o próprio mercado também, uma dificuldade muito grande de contratar. Nosso time é um time muito jovem, mas, para você ver, até algumas rodadas, as coisas estavam acontecendo. E agora o que nos resta é recuperar. Recuperar esses atletas. Um momento difícil, eu sei que o torcedor está chateado. Nós também. Vamos continuar trabalhando, tem que trabalhar. Só trabalho e voltar a vencer. Tem o clássico ai pela frente diante do Flamengo.

Projeção do jogo contra o Flamengo

É um clássico, né. É um jogo que todo mundo gosta de jogar, gosta de participar desse jogo. É um jogo muito importante para o clube, para a gente dentro do campeonato voltar a vencer. Mas nós sabemos que temos que melhorar muito. Voltar a fazer tudo aquilo que nós fazíamos antes. Então, nós temos aí dois dias para pensar muito nisso, para recuperar e já entrar no sábado, voltar a fazer tudo o que nós fazíamos.

Ausência de gols de Cano

O Cano, pelo fato de não estar fazendo gol, a equipe está tendo uma certa dificuldade. Mostrou isso, principalmente, no primeiro tempo lá contra o Atlético-MG e no primeiro tempo aqui. E vai recuperar também como todos os atletas. É um grande jogador e vai ajudar muito o Vasco.

Fonte: ge