Veja trechos do depoimento de Fellipe Bastos

26/02/2019 às 16h23 - CLUBE

Relator pergunta agora se Fellipe Bastos quer dizer algo. Ele diz: "Primeiramente, me sinto muito envergonhado. O rapaz que estava no vídeo mandou para um grupo e viralizou. Não foi na minha rede social. Fiquei muito envergonhado. Não quis desrespeitar". #geflu #gevas

Fellipe Bastos: "Comecei a carreira no Fluminense, extrapolei, me sinto muito envergonhado. Foi uma música que torcedores do Vasco cantam. Acabei sendo muito criticado, ofendido na internet e rede social, ofendendo e ameaçando a minha família. Isso me fez refletir" #gevas #geflu

Bastos continua a ser questionado pelo relator: "Primeira vez (que se vê nessa situação", diz. "Não tinha noção (que o amigo daria publicidade ao vídeo). Em momento nenhum achei que fosse viralizar e colocar na rede social dele. É muito ruim, mancha uma imagem". #geflu #gevas

Relator pergunta sobre quem fez o vídeo: "Funcionário do clube. Um faz tudo dentro do vestiário. A gente, os jogadores, pede algumas coisas para ele. Como faz tudo, a relação de confiança é grande. Atende a gente no dia a dia". #geflu #gevas

Relator pergunta se funcionário pediu autorização para divulgar o vídeo: "Não, em nenhum momento", responde Bastos. #geflu #gevas

Relator pergunta se expressões usadas no vídeo foram criadas por Bastos: "Não foram criadas por mim, o torcedor canta, somente acompanhei o que o torcedor estava cantando", alegou o jogador do Vasco. #geflu #gevas

"Lógico que jogador de futebol não é robô, a gente tenta acompanhar o que o torcedor está cantando. Acho que me excedi um pouco por ter cantado uma música ofensiva à outra torcida", diz Bastos. #geflu #gevas

"Como atleta profissional, foi um momento que não repetiria, me sinto envergonhado. Não repetiria isso, até porque sei dos danos que podem ocorrer à minha carreira", completa Bastos. #gevas #geflu

Demais auditores agora questionam Fellipe Bastos se ele se sentiria ofendido se a música tivesse partido de atletas ou da torcida adversária. O jogador diz que não. #geflu #gevas

Agora é questionado em que momento Bastos se deu conta do excesso: "Quando cheguei em casa, vi a repercussão. De manhã, vi que tinha viralizado, gravei um vídeo de desculpas. Estava feio", disse o jogador. #geflu #gevas

Bastos reforça, a pedido do seu advogado, que não teve intenção de ofender qualquer atleta ou equipe adversária. Repetiu que estava acompanhando o que cantava a torcida do Vasco. #geflu #gevas

 

Fonte: twitter de Vicente Seda/GloboEsporte.com