Venda de jogadores já rendeu alguns milhões aos cofres do Vasco

29/01/2018 às 11h25 - FUTEBOL

Durante os últimos anos, as categorias de base do Vasco da Gama fizeram jus ao apelido de “Fábrica de Craques”. Foram consolidadas 12 vendas de atletas formados pelo clube, principalmente para o mercado Europeu, fato que rendeu alguns milhões aos cofres de São Januário.

Analisando as vendas de 2008 até o momento, são 10 anos fornecendo jogadores de excelência para o mercado do futebol. Nesse tempo, o Vasco movimentou aproximadamente R$116,2 milhões somente com essas transações. Se contabilizado os valores recebidos através do mecanismo de solidariedade da FIFA, onde o clube formador do atleta recebe um valor sobre qualquer transferência internacional subseqüente, o Vasco recebeu um total de aproximadamente R$143 milhões.

Esse fato só reforça a importância do trabalho desenvolvido nas categorias de base. Além do trabalho social, auxiliando na formação do indivíduo como pessoa e também como atleta, as transações realizadas quando esses jovens jogadores se profissionalizam geram um excelente retorno financeiro pro clube. Com isso, cria-se um ciclo de investimentos na base, que é alimentado com o seu próprio trabalho.

Nos últimos anos, a aplicação tanto financeira como de profissionais qualificados nas categorias de base, só cresceu. Reforma e construção de espaços novos específicos para a base, compra de materiais/aparelhos, lançamento do Currículo Metodológico, Seminário de Capacitação Profissional, PROMOVE, PROMOVE Kids, implantação de novos protocolos de acompanhamento diário e de prevenção de lesões, entre outros, são algumas das ações implementadas afim de melhorar cada vez mais o trabalho desenvolvido na base.

Vale ressaltar também o alinhamento entre a teoria e prática, onde buscou-se sempre alinhar o trabalho realizado com os atletas com o que a literatura científica traz de mais recente. Com isso, também ocorreu a publicação e participação dos profissionais do clube em artigos científico e congressos relacionados ao futebol, além do incentivo pela busca do aperfeiçoamento profissional constante.

Todas essas ações são sempre pensadas a longo prazo, com os resultados sendo colhidos em um futuro próximo. Como primeiras conquistas, podemos citar o excelente ano de 2017 do Sub-20, time que foi Campeão da Taça Rio, da Taça Guanabara e Campeão Estadual. Com essa ótima atuação em campo, os jovens jogadores chamaram atenção e alguns conquistaram seu espaço na equipe profissional. Assim, o Vasco fechou o ano de 2017 sendo o clube que mais utilizou os atletas da base no time profissional, com um total de 16 jogadores.

Fonte: Programa Promove

Enquete

Quem você gostaria que fosse o novo técnico do Vasco?

Deixe seu comentario