Wagner vira 'espião' vascaíno para clássico contra o Fluminense

06/03/2018 às 08h17 - FUTEBOL

Ninguém no Vasco conhece tão bem como Abel Braga gosta de armar suas equipes quanto Wagner. O meia trabalhou com o treinador em 2012 e 2013, no Fluminense, e afirmou ontem que o segredo para o time de São Januário vencer o clássico de amanhã é ganhar a disputa pelo meio de campo.

- Ele não gosta de perder o meio, lembro que ele dizia que “o coração da partida é o meio de campo” - afirmou o jogador: - Sei que ele vai preencher bem o meio e liberar os laterais.

Juntos, eles foram campeões cariocas e do Brasileiro de 2012. Depois seguiram caminhos diferentes, mas o que Wagner aprendeu de Abelão ele não esqueceu. Tanto é que o time tricolor tenta embalar esse ano justamente com cinco jogadores no meio de campo, o que vai de encontro ao que o treinador dizia seis anos atrás para o meia vascaíno.

Wagner demorou, sofreu com as lesões e o condicionamento físico ruim, mas conseguiu se firmar no Vasco. Dos 12 jogos disputados pelo time de São Januário em 2018, o jogador atuou em nove, sempre como titular. Depois da vitória dramática contra o Boavista, encontrou motivos para comemorar:

- Foi a primeira vez que joguei perto da minha posição no meio - ressaltou Wagner: - Então, deu para ser bastante agressivo, armar, chegar para finalizar, que são minhas principais características. Fiquei muito feliz quando o Zé fez isso.

Hoje o Vasco fará o último treino antes da partida. Zé Ricardo deverá manter a equipe titular que tem começado as partidas.

Fonte: Extra

Enquete

Você é favorável ao retorno de Antônio Lopes no cargo de dirigente?

Deixe seu comentario