Clube

ABRAFUT promete ir à Justiça após declarações de Juninho e Salum

A Associação de Árbitros de Futebol do Brasil (Abrafut) prometeu tomar medidas judiciais contra Marcus Salum e Juninho, dirigente e jogador do América-MG, respectivamente. Os dois sugeriram que o Vasco está sendo favorecido na luta contra o rebaixamento. As equipes se enfrentaram nessa segunda, o time carioca venceu por 1 a 0 e saiu da zona de rebaixamento do Brasileiro.

"Entraremos na Justiça o mais breve possível contra os responsáveis por tal atitude."

O comunicado foi feito pela ABRAFUT por meio das redes sociais. A entidade tratou as declarações de Salum e Juninho como "abomináveis" e "inadmissíveis", citando que ambos exercem funções com grande visibilidade no meio do futebol (veja o pronunciamento completo no fim da matéria).

A arbitragem do jogo ficou por conta de Ramon Abatti Abel, auxiliado por Luanderson Lima dos Santos e Alex dos Santos. O quarto árbitro foi Maurício Francisco Misson Júnior. E o VAR, também alvo das críticas, estava por conta de Daniel Nobre Bins.

As reclamações do América-MG estão ligadas principalmente à expulsão do zagueiro Iago Maidana, que levou cartão vermelho direto, no fim do primeiro tempo, após acertar o rosto de Pablo Vegetti com o braço. Nos minutos finais da segunda etapa, o Vasco ganhou com gol de Jair.

O protesto de Juninho, capitão do América-MG, aconteceu na saída do gramado. Ele pediu a palavra e alegou que o "vão fazer de tudo” para o Vasco não ser rebaixado: "Pode ter certeza. Se os caras tiverem que criar algo ou fazer algo para tirar, vai tirar o Vasco. Todo mundo conhece o futebol brasileiro" – disse o volante.

Marcus Salum, por sua vez, xingou a equipe de arbitragem desde a saída do gramado até a entrada do vestiário. Posteriormente, foi à sala de imprensa e fez um comunicado em tom parecido ao de Juninho: "Hoje, vimos a operação salva Vasco. A camisa pesa de novo no futebol brasileiro. Foi uma vergonha o que foi feito com o América. Nem prestam atenção quando vamos reclamar. O critério não é igual".

Além de Juninho e Salum, que foram aos microfones criticar a equipe de arbitragem, Ramon Abatti Abel também relatou em súmula ofensas por parte do atacante Felipe Azevedo e de Diogo Giacomini, auxiliar técnico da comissão fixa do América-MG. A tendência é de que os quatro sejam denunciados pela Procuradoria e julgados pela Comissão Disciplinar do STJD.

O pronunciamento da ABRAFUT

"Ainda que a mesma cena abominável nos estádios de futebol continue acontecendo, a ABRAFUT estará incessantemente atuando em prol da arbitragem, da moral, da ética e da honra, trabalhando para que os maus exemplos em campo não reflitam em nossa sociedade.

No jogo de ontem, entre América-MG e Vasco, o dirigente do América, Marcus Salum, numa atitude bastante leviana, xinga ostensivamente o árbitro da partida Ramon Abatti Abel, pronunciando frases como: "Safado, safado. Vai lá vibrar, seu ladrão"; como também: "Mas, hoje vimos a operação salva Vasco", "Ele fez um strike, fez um serviço completo".

Ainda no mesmo cenário, houve também o pronunciamento do jogador Juninho, que em sua fala várias vezes sugeriu que a arbitragem estava claramente favorecendo o time adversário: "É muito mais fácil tirar o Vasco do que o América (se referindo ao rebaixamento)", continua: "Isso que vão fazer, pode ter certeza. Se os caras tiverem que criar algo ou fazer algo pra tirar, vai tirar o Vasco. Todo mundo conhece o futebol brasileiro. O Vasco não vai cair, porque vão fazer de tudo pra ele não cair", sugerindo que o árbitro foi tendencioso.

Uma reflexão: qual seria o sentimento desses mesmos integrantes do futebol que atacam a arbitragem de forma ofensiva fazendo acusações tão sérias, estúpidas e mentirosas quanto ao caráter e a moral, cometendo injúrias publicamente e trazendo prejuízos à sua reputação e abalo emocional, se fossem eles as vítimas desses ataques? Qual seria a reação desses indivíduos?

Pra deixar bem claro mais uma vez. O árbitro sai de casa pra trabalhar, pra acertar, pra cumprir o seu papel em campo com honestidade, hombridade, como qualquer cidadão dentro da lei , respeitando as regras e cumprindo seu dever.

É inadmissível que essa conduta por parte de pessoas que pertencem a um quadro com tanta visibilidade continuem propagando um exemplo execrável como vem acontecendo."

Entraremos na Justiça o mais breve possível contra os responsáveis por tal atitude.

Fonte: ge
  • Quarta-feira, 19/06/2024 às 20h00
    Vasco Vasco 0
    Juventude Juventude 2
    Campeonato Brasileiro - Série A Alfredo Jaconi
  • Sábado, 22/06/2024 às 21h30
    Vasco Vasco
    São Paulo São Paulo
    Campeonato Brasileiro - Série A São Januário
  • Quarta-feira, 26/06/2024 às 21h30
    Vasco Vasco
    Bahia Bahia
    Campeonato Brasileiro - Série A Fonte Nova
  • Sábado, 29/06/2024 às 19h00
    Vasco Vasco
    Botafogo Botafogo
    Campeonato Brasileiro - Série A São Januário
  • Quarta-feira, 03/07/2024 às 20h00
    Vasco Vasco
    Fortaleza Fortaleza
    Campeonato Brasileiro - Série A São Januário
  • Segunda-feira, 08/07/2024 às 21h00
    Vasco Vasco
    Internacional Internacional
    Campeonato Brasileiro - Série A A definir