Está acabando! Black Friday do Gigante clique aqui

Análise: Vasco mostra evolução, e ideias de Luxemburgo saem do papel

14/07/2019 às 08h03 - FUTEBOL

O Vasco perdeu por 2 a 1 para o Grêmio numa agitada noite na arena do adversário, em Porto Alegre, com reclamações por causa de um gol cruz-maltino anulado ainda no primeiro minuto do segundo tempo. Se fosse uma pessoa e tivesse uma só memória, porém, o time comandado pelo técnico Vanderlei Luxemburgo deveria esquecer o placar e pensar apenas no que aconteceu antes do lance polêmico.

Na 10ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Vasco mostrou evolução. Mais do que isso: colocou em prática ideias que foram colocadas no papel e testadas durante a última semana de treinos, em Foz do Iguaçu. Apesar da derrota e das reclamações, o Cruz-Maltino precisa olhar o jogo contra o Grêmio pelo lado bom. E ele existe.

Primeiro gol ensaiado

A jogada que resultou no pênalti sofrido por Marcos Júnior, ainda no primeiro tempo, foi muito trabalhada pelo técnico Vanderlei Luxemburgo nos últimos dias, em Foz do Iguaçu. Com Danilo Barcelos próximo da bola só para atrair a marcação, Valdívia cruzou na área e o volante foi derrubado por David Braz. Méritos do treinador.

- É uma outra equipe. O Renato (Gaúcho) veio falar comigo. Falou que é outro Vasco. É outra equipe. Ganhar do Vasco não vai ser fácil, não. Estamos trabalhando com vontade, porque a questão não é só o time. É toda a recuperação de um processo que vem sendo corrido há muito tempo. A gente fica satisfeito. É um trabalho conjunto. O Luxemburgo é o técnico. Acho que o Vasco tem tudo para, esse ano, sofrer um pouco, mas ficar na primeira divisão e caminhar porque acho que o Vasco está num caminho de franca recuperação. Acho que isso é muito importante.

Marcação ajustada

Problema antes da chegada de Luxemburgo, a marcação, principalmente no meio de campo, passou a ser um ponto forte do Vasco. O técnico, com a mudança de esquema para jogar com três volantes (Richard, Raul e Marcos Júnior), povoou a frente da sua área, aproximou os jogadores e tirou espaço do Grêmio.

Principalmente no primeiro tempo, à frente no placar, o Cruz-Maltino recuou e "chamou" o Tricolor, mas Fernando Miguel foi exigido apenas uma vez. A equipe de Renato Gaúcho teve só uma finalização antes do intervalo. Em Foz do Iguaçu, o sistema defensivo foi muito trabalhado por Luxemburgo. E deu resultado.

Contra-ataques interrompidos

O que não funcionou muito bem na etapa inicial para o Vasco foram os contra-ataques. Recuado, o Cruz-Maltino tinha Valdívia, Rossi e Marquinho, no ataque, para tentar surpreender a defesa do Grêmio, sempre perto do meio de campo. Quando a bola era roubada, porém, os visitantes não conseguiam aproveitar os espaços deixados.

No segundo tempo, quando o Grêmio empatou, Luxemburgo colocou Talles Magno e Marrony para aumentar a velocidade. A dupla conseguiu dar mais trabalho ao Tricolor, mas não foi o suficiente para evitar a derrota.

Gol anulado

Quando o Vasco se preparou para dar início ao segundo tempo, eu lembrei e falei para um colega ao lado: "em Foz, Luxemburgo me pediu para parar de filmar uma saída de jogo. Ele treinou muito essa jogada". A prova veio na sequência. Em poucos toques entre Rossi, Valdívia e Pikachu, o lateral-direito invadiu a área e ampliou o placar para 2 a 0, exatamente como trabalhado durante a semana.

O problema é que o árbitro Rodolpho Toschi Marques foi chamado pelo VAR, viu falta de Rossi no início da jogada, anulou o gol do Vasco e ainda deu cartão amarelo pelo atacante por colocar a mão no rosto do adversário.

O lance desestabilizou o Vasco, mas mostra que o período de treinos tem tudo para dar mais resultados positivos à equipe comandada pelo técnico Vanderlei Luxemburgo. Em campo contra o Grêmio, o Cruz-Maltino sofreu depois do gol anulado e quase não conseguiu mais dar trabalho ao adversário.

União

O que também anima as pessoas envolvidas nos bastidores do Vasco depois da semana de preparação para a reta final da temporada em Foz do Iguaçu é a união do elenco. O clima durante os treinamentos e na concentração da equipe era bom.

O técnico Vanderlei Luxemburgo, porém, não quer deixar as reclamações e o sentimento da derrota para o Grêmio sobreviverem por muito tempo no dia a dia do Vasco, que terá folga domingo e segunda-feira depois de 10 dias longe do Rio de Janeiro.

Fonte: GloboEsporte.com