Imprensa

Análise: Vasco tenta ultrapassar armadilhas da primeira fase

Há quase dois anos, o futebol do Vasco vive uma nova realidade. Com a SAF sob o comando da 777 Partners, o cruz-maltino ganhou investimentos e um time mais competitivo. Mas uma necessidade que se estende a todos as principais equipes do Brasil ainda segue muito forte num clube em reestruturação: é preciso gerar receitas para o futebol. Nada melhor que a milionária Copa do Brasil para isso. O time de Ramón Díaz estreia hoje na competição, contra o Marcílio Dias-SC, às 21h30, no Estádio Hercílio Luz, em Itajaí. Em terras catarinenses, precisa evitar armadilhas para avançar e tentar melhorar o histórico no torneio.

A competição, que distribui altas cotas de participação a cada ano, é importante para o futuro próximo do Vasco. Só a participação na primeira fase rende R$ 1,47 milhão aos clubes da Série A em 2024. Disputar a segunda fase garante mais R$ 1,785 milhão, em valores que crescem progressivamente. Chegar às semifinais, por exemplo, envolve uma cota de R$ 9,45 milhões.

A edição passada foi uma das maiores frustrações vascaínas na temporada. Ainda treinado por Maurício Barbieri, o time caiu na segunda fase para o ABC nos pênaltis, em São Januário, um jogo que ajudou a fazer uma longa crise crescer. Desta vez, o clima é outro: mais sólido e com apenas uma derrota no ano, pelo estadual, o cruz-maltino chega embalado ao torneio.

Após um ano de luta contra o rebaixamento no Brasileiro e com o elenco ainda em fase de fortalecimento, o mata-mata pode ser a oportunidade de conquistar um título. A Copa do Brasil foi o último troféu em âmbito nacional do Vasco, com vitória em 2011, contra o Coritiba.

— Sabemos a importância que é jogar essa copa tão importante, tão prestigiosa. Vamos experimentar pela primeira vez, sabemos que é muito importante. O time não precisa de motivação. Eles sabem que, se errarmos, vamos para casa. Então o alerta é máximo. Nesse tipo de jogo eu sei que o grupo responde porque está acostumado a trabalhar com pressão. Temos que estar em alerta porque não vai ser um jogo fácil, como todos os próximos. Mas acho que o time está preparado para isso — afirmou o auxiliar técnico Emiliano Díaz após a vitória sobre o Volta Redonda, no último sábado, pelo estadual.

Para avançar à segunda fase, basta o empate ao Vasco, visitante. O Marcílio Dias, em pior posição no ranking da CBF, precisa da vitória para se classificar, dado o regulamento da competição.

Histórico a mudar

Esse formato, adotado em 2017, tem criado um caminho traiçoeiro para as grandes equipes que disputam a competição. Desde 2018, pelo menos um clube da Série A é eliminado na primeira fase. Em 2020, três caíram (Bahia, Sport e Coritiba). Até aqui, a edição 2024 já teve sua zebra na elite, com a eliminação do Cruzeiro para o Sousa-PB. Da Série B, pelo menos quatro equipes, em média, acabam deixando a competição na primeira fase.

O histórico recente do Vasco no torneio (e neste formato) também não é bom. Das sete últimas edições, o cruz-maltino acabou eliminado por cinco vezes ainda nas primeiras fases eliminatórias, com algozes que passam por Juazeirense-BA, Botafogo, Santos e Vitória. Com exceção dessas campanhas, os melhores desempenhos foram idas às oitavas em 2018 e 2021.

Adversário de hoje, o Marcílio Dias disputa a Copa do Brasil pela segunda vez em sua história. Na primeira participação, no ano passado, chegou a eliminar a Chapecoense.

Na atual temporada, o time ocupa a vice-liderança do Campeonato Catarinense, com campanha de seis vitórias, duas derrotas e dois empates em dez jogos. Venceu Figueirense, Criciúma e empatou com o Avaí, e ainda não perdeu em casa. O atacante Gustavo Poffo, nome conhecido no futebol do estado, é um dos artilheiros da equipe na competição, com três gols marcados. O meia Wendell e o atacante Zé Eduardo também foram às redes em três oportunidades.

Payet fora

A má notícia para o Vasco é a ausência de Dmitri Payet. O camisa 10, que atuou em sete dos dez jogos da equipe na temporada, apresentou quadro gripal, segundo o clube, e não viajou com o elenco para Itajaí. Sem seu principal jogador, a tendência é que Adson herde uma vaga no time titular, que terá sua organização ofensiva levemente alterada.

Em paralelo às competições, o Vasco ainda busca reforços no ataque e segue de perto a situação do atacante André Silva, do Vitória de Guimarães-POR. O cruz-maltino colocou proposta de cerca de 4 milhões de euros (cerca de R$ 21 milhões) na mesa do clube português, mas tem a concorrência do São Paulo, preferência do atleta de 26 anos.

Fonte: Globo Online
  • Domingo, 14/04/2024 às 16h00
    Vasco Vasco 2
    Grêmio Grêmio 1
    Campeonato Brasileiro - Série A São Januário
  • Quarta-feira, 17/04/2024 às 19h00
    Vasco Vasco
    Red Bull Bragantino Red Bull Bragantino
    Campeonato Brasileiro - Série A Estádio Nabi Abi Chedid
  • Sábado, 20/04/2024 às 16h00
    Vasco Vasco
    Fluminense Fluminense
    Campeonato Brasileiro - Série A Maracanã
  • Sábado, 27/04/2024 às 16h00
    Vasco Vasco
    Criciúma Criciúma
    Campeonato Brasileiro - Série A São Januário
  • Domingo, 05/05/2024 às 16h00
    Vasco Vasco
    Athletico Paranaense Athletico Paranaense
    Campeonato Brasileiro - Série A Ligga Arena
  • Domingo, 12/05/2024 às 11h00
    Vasco Vasco
    Vitória Vitória
    Campeonato Brasileiro - Série A São Januário
  • Sábado, 18/05/2024 às 21h00
    Vasco Vasco
    Flamengo Flamengo
    Campeonato Brasileiro - Série A A definir