Imprensa

Análise: Vitória sobre o CRB mostra que o básico é o caminho mais simples

Com pouca posse de bola, marcação agressiva e ataques objetivos, o Vasco conseguiu diante do CRB sua maior goleada nesta Série B do Brasileirão e retomou a vice-liderança da competição. Uma vitória que ensina que o simples é o caminho mais curto para o acesso.

Na primeira partida após a saída de Maurício Souza, o Vasco rompeu com a ideia de que precisa ter a bola durante o maior tempo que puder e apostou em construções verticais. Diante do CRB, o time comandado por Emílio Faro terminou o jogo com 40% de posse de bola e 313 trocas de passes (contra 533 do adversário). Por outro lado, enfileirou 17 finalizações e viu o goleiro Thiago Rodrigues ter pouquíssimo trabalho em São Januário.

A nível de comparação, as três partidas anteriores (contra Sampaio, Ituano e Vila Nova) foram as únicas na Série B em que a equipe teve mais de 60% de posse - com menção aos 628 passes trocados no empate em 1 a 1 com o Ituano, recorde bradado pelo ex-treinador. Nesta quinta, o maior mérito do Vasco foi dar um passo atrás e reconhecer os próprios limites - e recebeu como prêmio um placar elástico.

Dentro desse contexto de ligações rápidas e precisão ofensiva, Andrey Santos apresentou seu recital e colocou o jogo no bolso. O volante de 18 anos parecia estar em todos os cantos do campo, do tiro de meta curto até a área do adversário. Foram três finalizações ao todo, 26 passes certos, cinco desarmes e duas faltas sofridas. Com a camisa 8 nas costas, a mesma que um dia já pertenceu a Geovani e Juninho Pernambucano, ele fez seus dois primeiros gols como profissional em São Januário.

Grandes atuações, também, de Raniel, autor de um dos gols, e Yuri Lara, que roubou incríveis nove bolas durante o jogo, duas delas terminando em gol logo na sequência. Emílio destacou o espírito de coletividade na entrevista após a partida, e, de fato, foi possível ver os jogadores ligados na mesma sintonia em campo. Com a vitória, o Vasco reassume a vice-liderança e vai dormir a oito pontos do quinto colocado.

Pressão vascaína e show dos crias

É bem verdade que pesou muito a favor do Vasco o fato de ter conseguido um gol logo no início do jogo. Sair na frente no placar com três minutos era o convite que a torcida tanto aguardava para fazer a festa em São Januário.

O gol de cabeça de Andrey nasce de uma cobrança de escanteio ensaiada em que o volante aguarda até o último momento para correr para o meio da área e recebe uma forcinha de Figueiredo, que sai da pequena área só para deslocar o marcador (veja abaixo). Foi a jogada "napolitana", como Emílio explicou na coletiva.

- A análise de desempenho mostrou uma maneira que o CRB marcava e também uma jogada do Napoli no Campeonato Italiano. Nessa apresentação a gente fechou com os jogadores que faríamos essa jogada, treinamos, e falamos que a jogada seria "napolitana". No primeiro escanteio que teve eu falei que ia sair a napolitana - disse ele.

O Vasco não deu tempo para que o CRB respirasse e, antes dos 10 minutos, já havia criado outras duas grandes chances, ambas em jogadas de Gabriel Pec. Mas Nenê e Raniel não capricharam na finalização. O camisa 9 fazia bem a movimentação fora da área, atraía a marcação e ajudava a bagunçar o setor defensivo do CRB.

Numa falha de comunicação entre Anderson Conceição e Thiago Rodrigues, o time alagoano chegou a empatar com Anselmo Ramon no que poderia ser um baque para o Vasco, mas, por sorte, a arbitragem anulou - Yuri Lara chegou a ajoelhar e apontar para o céu com a marcação do árbitro. Logo em seguida, numa roubada do próprio Yuri, Raniel carregou até a entrada da área, ajeitou para a canhota e acertou um chute cruzado inapelável para o goleiro Diogo Silva.

O segundo tempo seguiu a receita do primeiro: numa roubada de bola de Yuri no ataque, Raniel se atrapalhou na área, a bola sobrou para Andrey dominar, bater cruzado e ampliar a vantagem com seis minutos. Arrancou na raiz qualquer vislumbre de reação do CRB em São Januário.

Com o clima favorável, o estádio tremendo em festa, foi a vez de colocar outros crias para se juntar ao show de Andrey. Eguinaldo e Marlon Gomes entraram e, de novo, tiveram participaram bastante do jogo. O atacante finalizou três vezes. Na última, após boa jogada de Marlon, guardou no fundo da rede e se emocionou bastante com o primeiro gol como profissional do Vasco.
 

Foto: André Durão / geEguinaldo é festejado por companheiros
Eguinaldo é festejado por companheiros


 


 

Fonte: ge
  • Sábado, 13/08/2022 às 11h00
    Vasco Vasco 3
    Tombense Tombense 1
    Campeonato Brasileiro - Série B São Januário
  • Quinta-feira, 18/08/2022 às 20h00
    Vasco Vasco
    CSA CSA
    Campeonato Brasileiro - Série B Rei Pelé
  • Domingo, 28/08/2022 às 16h00
    Vasco Vasco
    Bahia Bahia
    Campeonato Brasileiro - Série B Fonte Nova
  • Quarta-feira, 31/08/2022 às 19h00
    Vasco Vasco
    Guarani Guarani
    Campeonato Brasileiro - Série B São Januário
  • Sábado, 03/09/2022 às 16h30
    Vasco Vasco
    Brusque Brusque
    Campeonato Brasileiro - Série B Augusto Bauer
  • Domingo, 11/09/2022 às 16h00
    Vasco Vasco
    Grêmio Grêmio
    Campeonato Brasileiro - Série B Arena do Grêmio
  • Sexta-feira, 16/09/2022 às 19h00
    Vasco Vasco
    Náutico Náutico
    Campeonato Brasileiro - Série B São Januário