André Dias aposta na calma para suportar a pressão

06/02/2007 às 22h36 - FUTEBOL

Como Romário pediu ao técnico Renato Gaúcho para ficar no banco no jogo desta quarta-feira, contra o América, no Maracanã, André Dias ganhou uma sobrevida no ataque cruzmaltino. No entanto, o jogador sabe que, a cada erro de finalização seu, poderá escutar o nome do Baixinho ecoar na arquibancada. Situação parecida com a que aconteceu com o flamenguista Souza no último domingo, que teve de ouvir gritos de \"Obina!Obina!\" até marcar o gol da vitória sobre o Boavista.

Para suportar uma possível pressão, André Dias aposta naquela que considera sua principal virtude: a calma.

- Driblar e chutar todo mundo sabe. Hoje em dia, o grande diferencial de se jogar bem e manter um ritmo está no psicológico. Me preocupo sempre em estar tranqüilo. Quando você está com a cabeça boa, no lugar, não fica com medo de errar - ensina o atacante.

Fonte: ge