Mercado

Apesar do interesse em Cuéllar, Campuzano é um nome mais viável

A posição de primeiro volante é uma das prioridades do Vasco na janela de meio do ano. O departamento de futebol entende ser fundamental a chegada de um jogador com qualidade na saída de bola para a engrenagem do time. Entre as opções no mercado, o nome de Gustavo Cuéllar faz os olhos da comissão técnica brilharem.

O clube tem interesse no jogador, mas entende ser uma negociação extremamente difícil pelos valores envolvidos. Um eventual acerto passaria, principalmente, pela vontade do colombiano de retornar ao futebol brasileiro.

Cuéllar, de 30 anos, tem contrato até junho de 2024 com o Al Hilal, mas o limite de estrangeiros na Arábia Saudita anima os clubes interessados no volante. O colombiano ficou fora, por exemplo, dos dois jogos da final da Champions da Ásia. Ele sequer foi relacionado para as partidas pelo técnico Ramón Díaz, por causa do excesso de jogadores de fora do país.

Além disso, a tendência é que novos estrangeiros sejam contratados no meio do ano, o que dificultaria ainda mais a situação de Cuéllar. Um deles pode ser Messi, principal desejo do Al Hilal.

Diante do cenário, o mercado tem a informação de que existe a possibilidade de Cuéllar deixar o Al Hilal e retornar ao futebol brasileiro. Há outros clubes interessados, como o Inter, por exemplo, mas o Vasco acredita que pode vencer a concorrência na questão salarial, apesar de considerar os números envolvidos extremamente altos para a realidade do futebol brasileiro.

Pesa a favor do Vasco a boa relação de Cuéllar com o treinador Maurício Barbieri e com o diretor-técnico Abel Braga. Foi Barbieri, por exemplo, quem bancou o colombiano como titular no Flamengo, em 2018, e o recuou para a função de primeiro volante. Abel também trabalhou com o jogador na Gávea, em 2019.

Outros nomes

Cuéllar é o sonho, mas o Vasco trabalha algumas outras opções para a posição. Jorman Campuzano, do Boca Juniors, é um nome que ainda interessa. O volante colombiano está emprestado ao Giresunspor, da Turquia, até o meio do ano. A SAF tentou a contratação na última janela, mas as conversas não avançaram. O clube avalia uma nova investida em julho.

Charles Aránguiz foi outro jogador procurado na janela passada, mas a negociação não avançou, uma vez que os investidores entenderam se tratar de um investimento muito alto para um jogador de 34 anos. O chileno acabou acertando o retorno ao Inter.

Improvisação de Jair

Fato é que o Vasco prioriza a chegada de um camisa 5 na janela que ficará aberta de 3 de julho a 2 de agosto. Sem Andrey, que está na Seleção sub-20 e se apresenta ao Chelsea no meio do ano, Maurício Barbieri tem improvisado Jair na posição para qualificar a saída de bola do time.

Apesar de Jair já ter jogado como primeiro volante ao longo da carreira, a comissão técnica entende que ele é um jogador de chegada, com virtudes ofensivas, e pode contribuir mais atuando mais adiantado. Tem sido, no entanto, a opção de primeiro volante enquanto não chega um reforço para a posição. Outras opções no elenco são Rodrigo, Matheus Carvalho e Zé Gabriel.

Fonte: ge

Cruz de Malta Blogs