Futebol

Aproveitamento do Vasco diminui nas últimas rodadas

0

O Vasco precisou apenas de uma partida sob o comando de Vanderlei Luxemburgo para sair da zona de rebaixamento – no empate sem gols com o Atlético-GO, em 7 de janeiro, pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro. Sete jogos depois daquele disputado em Goiânia, o Cruz-Maltino se vê novamente no Z4. Graças ao empate entre Bahia e Goiás por 3 a 3, resultado fez o time nordestino atingir os mesmos 37 pontos dos cariocas, mas com vantagem na quantidade de vitórias: 10 a 9.

Estar de volta à “zona da confusão” e a apenas quatro jogos do fim da competição afirma que o trabalho de Luxa até o momento é pior do que o mediano apresentado na temporada de 2019. Não à toa, o Vasco segue ameaçado na luta para escapar do rebaixamento.

Quando o treinador se refere à derrota para o Flamengo como um jogo em que “se descarta o resultado” numa espécie de blindagem ao elenco, assume o risco de que, mais do que nunca, os erros precisarão ser minimizados nas últimas quatro rodadas, já que as chances de permanência diminuem a cada tropeço.

Uma das características de Luxa nesta sua segunda passagem na Colina é montar estratégias a cada jogo e que não estão funcionando. Com a necessidade de somar duas vitórias e um empate para chegar aos 44 pontos, a situação começa a ficar desesperadora.

Ao apostar em uma mecanismo de esperar o Flamengo no seu campo de defesa, a equipe de Luxemburgo desperdiçou 45 minutos e acabou castigada com o gol no fim do primeiro tempo atrás no placar. Nenhuma finalização contra dez do adversário, que teve posse de bola superior a 70%. Quatorze cruzamentos no primeiro tempo contra apenas dois dos cruz-maltinos, que pareciam jogar com um a menos. O time apresenta carências técnicas, centralizando sua saída de bola apenas em Benítez, o que facilita a marcação; tática, por não apresentar jogadas ensaiadas; física, já que costuma cansar no segundo tempo de todos os jogos; e psicológico, por não conseguir reagir sempre que sofre o primeiro gol – o Vasco ainda não virou um placar neste Brasileirão.

A volta do “Pofexô” não resultou em progressos significativos, exceto nos 3 a 2 sobre o Atlético-MG, há duas semanas. Em 24 pontos disputados em 2021, somou nove. Aproveitamento de 37,5%. Dos considerados grandes, a campanha é superior apenas a São Paulo e Botafogo. Este, último, já rebaixado para a Segunda Divisão.

Com o treinador, Henrique se reafirmou na lateral esquerda, Marcelo Alves ganhou posição na zaga e Bruno Gomes se tornou indispensável na proteção à área. Yago Pikachu voltou à titularidade, mas não já demonstra inconstância em suas atuações. Enquanto isso, Fernando Miguel, Leandro Castan e Germán Cano seguem como os pilares de uma equipe que ainda precisa melhorar se quiser atingir o objetivo de permanecer na Série A.

Fonte: Jogada 10
  • Domingo, 21/02/2021 às 16h00
    Vasco Vasco 0
    Corinthians Corinthians 0
    Campeonato Brasileiro Neo Química Arena
  • Quinta-feira, 25/02/2021 às 21h30
    Vasco Vasco
    Goiás Goiás
    Campeonato Brasileiro São Januário
  • Quarta-feira, 03/03/2021 às 21h00
    Vasco Vasco
    Portuguesa Portuguesa
    Taça Guanabara São Januário
  • Sábado, 06/03/2021 às 21h00
    Vasco Vasco
    Volta Redonda Volta Redonda
    Taça Guanabara Raulino de Oliveira
  • Sábado, 13/03/2021 às 18h00
    Vasco Vasco
    Nova Iguaçu Nova Iguaçu
    Taça Guanabara A definir
  • 20/03 (Sáb) ou 21/03 (Dom)
    Vasco Vasco
    Botafogo Botafogo
    Taça Guanabara Maracanã
  • 24/03 (Qua) ou 25/03 (Qui)
    Vasco Vasco
    Macaé Macaé
    Taça Guanabara São Januário