ArquibaVasco publica nota sobre salários atrasados

13/09/2019 às 09h06 - POLÍTICA

ArquibaVasco

Em 1940, Getúlio Vargas anunciou, da tribuna de São Januário, a criação do salário-mínimo. No ano seguinte, 1941, o presidente declarou a instalação da Justiça do Trabalho.

No entanto, o clube que sempre se orgulhou de estar ao lado dos trabalhadores, hoje não cumpre suas obrigações.

Os salários atrasados não são novidades na instituição, mas nunca se viu tamanha falta de respeito e omissão com os funcionários.

Já estamos caminhando para 4 meses de salários atrasados, com um tratamento PÍFIO conferido aos funcionários sem que seja fornecida qualquer informação ou previsão de regularização da situação.

Essas pessoas que fazem o clube funcionar e merecem todo nosso respeito e gratidão por tudo que já fizeram pelo Vasco. Não é sequer razoável deliberar sobre questões técnicas ou estruturais quando boa parte do quadro de funcionários está passando fome.

É inadmissível dever 4 meses de salários aos funcionários e vermos conselheiros que deveriam estar ajudando o Vasco viajando as custas do mesmo, com suas passagens e ingressos custeados pela instituição.

A falta de empatia e senso do presidente é tamanha que mesmo diante desse cenário caótico não há qualquer manifestação pública ou demonstração de que não está envidando esforços para resolver o problema. É latente o descaso com um contexto tão assustador.

Queremos explicações para tantas cortesias e gastos desnecessários, tendo em vista que estes valores poderiam ser utilizados ao menos para amenizar a situação catastrófica que a instituição vive.

EXIGIMOS soluções para tanta falta de respeito e não iremos tolerar tamanha falta de responsabilidade.

TORCE, VIAJA E VOTA!

Fonte: Facebook ArquibaVasco