Atletismo: Conheça a história de Bruno Reis: um exemplo de vida

16/02/2006 às 15h52 - OUTROS ESPORTES

Rio de Janeiro, ano de 1991. A cidade maravilhosa seguia bela como sempre, porém com um problema que preocupa até os dias atuais: o poder do tráfico de drogas. Naquele momento, um menino de 11 anos chamado Bruno Campos Reis, assim como centenas de outras crianças, ingressava no atletismo do Club de Regatas Vasco da Gama.

\"Eu morava no interior, em Itaperuna-RJ. Então vim tirar umas férias aqui no Rio, pois um primo mora aqui. Ele me chamou para fazer um teste no atletismo do Vasco. Passei e até hoje estou aqui no Vasco\", comentou Bruno, de 25 anos, sobre sua vinda para o clube.

Os treinos seguiam normalmente no Vasco. Bruno era apenas mais uma semente em fase de lapidação pela Coordenadora Técnica Solange Chagas, que também exerce seu trabalho até hoje no clube. Até que um dia, o menino Bruno decidiu largar as pistas e seguir pelo tentador, atraente e perigoso trabalho com o tráfico de drogas. Por este caminho conseguiria dinheiro mais fácil e mais rápido exercendo a função de olheiro na favela onde morava.

Solange, mesmo decepcionada com a posição de seu novo atleta, propôs ao garoto: \"Bruno, saia deste caminho, fique aqui no Vasco. Prometo que daqui a cinco anos eu te transformarei num campeão!\". A sábia escolha de Bruno não foi outra: optou pelo atletismo, treinou bastante e seguiu no Vasco.

Cinco anos depois, Bruno virou um exemplo de dedicação, e o resultado não foi diferente: muitas medalhas, quebra de recordes estaduais, e uma rotina de viagens em competições internacionais. A escolha pelo esporte salvou a própria vida, vencendo o atraente dinheiro fácil e ilegal que ganharia no crime. Será que o menino Bruno ainda estaria vivo se tivesse optado pelo caminho do tráfico?

\"É difícil falar sobre isto, pois foi uma fase complicada logo quando cheguei ao Rio. Realmente me envolvi com pessoas erradas, mas graças a Deus optei pelo esporte, que abriu as portas para mim. Espero que outras crianças e adolescente prefiram este caminho, pois geralmente o lado do crime tem uma vida muito curta. Vivemos num país onde a miséria existe, e uma das soluções é investir no esporte. Foi através dele que sou Bicampeão Sul-Americano (1996 e 1997) e várias vezes Estadual\", disse o campeoníssimo.

Bruno compete no Decatlo e hoje em dia está entre os dez melhores do Brasil. Ao atleta recomenda que os governantes incentivem mais o esporte:

\"Tinha que vir mais incentivo por parte do Governo, mais projetos em divulgação. Pois as crianças vendo isto, com certeza muitos optarão por este caminho\", prevê o atleta.

Ciente de que o caminho do esporte também é difícil, Bruno lembra de uma frase dita por Solange naquela época: \"A maior vitória da vida é vencer a si próprio para depois vencer os próximos obstáculos\".

O atleta vencedor é pai de uma criança de 5 anos, que também compete no Vasco:

\"Acho que hoje sou um exemplo para muitos, inclusive para meu filho Brenno, de 5 anos, que está na natação do Vasco.\"

Atualmente, além de ser atleta do clube, Bruno cursa o 3º período de Educação Física na UNIBENNET e ainda trabalha no Vasco cuidando das quadras de tênis:

\"Trabalho, treino e estudo em faculdade. Foi uma porta que o Vasco abriu para mim e está me projetando para disputar vários campeonatos. Estou me preparando agora para o tricampeonato do Circuito Estadual e tenho como sonho disputar uma Olimpíada. Já representei o Brasil e fui campeão, mas quero ir para um Pan-Americano e uma Olimpíada\", finalizou o atleta.

Bruno Reis é mais uma prova viva do sucesso do Projeto Social do Vasco, capaz de formar atletas para o país e cidadãos para o mundo.


Bruno Reis (Fotos: Paulo Fernandes)

Fonte: Site oficial do Vasco