Basquete: Alberto Bial lamenta atuação da equipe diante do Franca

27/10/2018 às 12h47 - OUTROS ESPORTES

Não era o resultado que o técnico Alberto Bial e a equipe de basquete do Vasco queriam. Mas o grupo foi derrotado pelo Sesi Franca por 101 a 75, no Ginásio Pedrocão, em Franca, na noite de quinta-feira, pelo Novo Basquete Brasil (NBB). Para o treinador, sua equipe teve o mérito de não ter fugido à luta. Mas acabou superada não apenas pelo excelente desempenho do adversário, como pelo próprio cansaço.   

- Foi uma noite totalmente atípica. O time já estava muito no limite (do esforço físico). Depois do jogo em Bauru (terça-feira, vitória sobre o Sendi/Bauru por 80 a 76), o Pillar se machucou, e ele é importante no momento da rotação (série de substituições). Além disso, nossos jogadores de maior qualidade estavam extenuados pelas longas viagens (do Rio para Bauru, e de Bauru a Franca). É uma noite que machuca, mas não podemos nos abalar. Não é nada que abale um time que vem superando situações difíceis. Estamos com 50% de aproveitamento (2 vitórias em 4 partidas), algo positivo para um time que vem enfrentando abalos sísmicos - disse o treinador.

Depois da importante vitória sobre o Bauru, o técnico vascaíno esperava uma segunda vitória no interior paulista, chegando a comparar o triunfo sobre o Bauru a uma pepita de ouro. Embora o resultado em Franca não tenha sido favorável, o grupo retorna ao Rio de cabeça erguida.

- O balanço da viagem não é ruim. Não se pode fazer uma avaliação muito negativa de nós mesmos. Hoje (quinta-feira) nós marcamos mal. Nossa marcação por zona não funcionou, e o time não teve pernas...O David Jackson (americano de Franca, ex-jogador do Vasco) era o jogador a ser marcado. Mas ocorreu o que queríamos evitar (Jackson assinalou 28 pontos, incluindo 9 bolas de  3 pontos em 11 tentativas) - lamentou Bial, que já trabalha para o duelo contra o Minas Tênis Clube, na próxima quarta-feira (31/10).

Foto: Rafael Ribeiro/Vasco.com.br Alberto Bial
Alberto Bial

Fonte: Site oficial do Vasco