Basquete: Caio Torres comenta importância de Alberto Bial para o time

25/12/2018 às 19h10 - OUTROS ESPORTES

O Vasco se despediu do primeiro turno do NBB com uma derrota em casa para o Mogi das Cruzes por 88 a 75 nesta sexta-feira (14) , e com isso, não se classificou para a Copa Super 8. Mas, o pivô recém chegado, Caio Torres, fez boa partida, mesmo com a derrota vascaína, pontuando 17 vezes. 

Após a partida, o pivô conversou rapidamente para o Tabela Carioca, e falou da importância de Alberto Bial ao momento de negociar e tomar sua decisão de ir jogar no Cruzmaltino. 

"Antes de ir para a Argentina, eu já havia conversado com o Bial. Eu acabei indo para a Argentina. Quando o Bial soube que eu ia sair de lá, mandou mensagem no mesmo dia. Fico muito feliz, é um prazer imenso jogar, aprender com o Bial, pelo menos nesses 6 meses, é muito importante. Muito feliz de estar jogando com o Bial que é um mestre, né? Mestre de muito tempo de basquete. Vários jogadores dos quais já joguei junto, Vithinho, Duda… então, muito feliz, feliz demais de ter voltado". 

Além disso, Caio Torres, foi abordado sobre as deficiências da equipe de São Januário na temporada. E foi claro ao expressar que a defesa é o principal problema: 

"Acho que no ataque erramos muito. Mas, na defesa, não podemos ter os erros que a gente teve. Tomamos muitos contra-ataques, muitas bolas livres de três. Sabemos que Mogi é um time que põe muitas bolas de três. Então, os erros foram defensivos. Foram vacilos. Momentos de desconcentração. Tenho certeza que a gente vai melhorar, vai virar o ano. O time está se ajeitando, estamos nos esforçando, dando o máximo, tenho certeza que terá muitas alegrias para a gente". 

O jogador do Vasco também falou sobre o esforço da equipe em melhorar tal fundamento. Ademais, expressou que, pela má fase, o time não vive um bom momento psicológico: 

"Estamos tentando. No momento é difícil, a cabeça… porque estamos perdendo… difícil de concentrar… o máximo a gente dá sempre. O mais difícil é manter a cabeça forte. Então, por isso a gente tem que trabalhar mais. Na quadra, estamos trabalhando bastante, cada um dando o seu máximo para chegar bem para o jogo. Falta trabalhar a cabeça, saber que esse momento vai passar. Acreditar que nós somos bons, e que podemos ganhar de qualquer um". 

Além disso, Caio Torres, foi abordado sobre as deficiências da equipe de São Januário na temporada. E foi claro ao expressar que a defesa é o principal problema: 

"Acho que no ataque erramos muito. Mas, na defesa, não podemos ter os erros que a gente teve. Tomamos muitos contra-ataques, muitas bolas livres de três. Sabemos que Mogi é um time que põe muitas bolas de três. Então, os erros foram defensivos. Foram vacilos. Momentos de desconcentração. Tenho certeza que a gente vai melhorar, vai virar o ano. O time está se ajeitando, estamos nos esforçando, dando o máximo, tenho certeza que terá muitas alegrias para a gente". 

O jogador do Vasco também falou sobre o esforço da equipe em melhorar tal fundamento. Ademais, expressou que, pela má fase, o time não vive um bom momento psicológico: 

"Estamos tentando. No momento é difícil, a cabeça… porque estamos perdendo… difícil de concentrar… o máximo a gente dá sempre. O mais difícil é manter a cabeça forte. Então, por isso a gente tem que trabalhar mais. Na quadra, estamos trabalhando bastante, cada um dando o seu máximo para chegar bem para o jogo. Falta trabalhar a cabeça, saber que esse momento vai passar. Acreditar que nós somos bons, e que podemos ganhar de qualquer um". 

Confira a entrevista na íntegra: 

Ao não se classificar para a Copa Super 8, o Vasco terá um descanso de jogos, e só voltará às quadras dia 09 de janeiro contra o Bauru Basket às 19h em São Januário. 

Fonte: Tabela Carioca