Basquete: Colégio do Vasco perde final do 3x3 do Intercolegial

30/09/2019 às 08h11 - OUTROS ESPORTES

Definido como esporte olímpico para os jogos de Tóquio, em 2020, o Basquete 3x3 já é disputado no Inter há tempos. O novo status aumentou ainda mais o nível da modalidade no 37° Intercolegial Sesc O GLOBO. A competição, disputada no Sesc Ramos contou com 24 escolas. Após um dia inteiro de competição, o ADN Master faturou a categoria livre feminina, o Santa Bárbara ficou com o título da livre masculina e o Loide Martha chegou em primeiro na jovem mista.

Mais do que os títulos conquistados e as medalhas distribuídas durante a maratona de jogos, o público que pôde acompanhar partidas emocionantes e perceber o crescimento do esporte. Fato que foi celebrado por Chico Chagas, gerente de desenvolvimento da modalidade com a Confederação Brasileira de Basquete.

— Viemos há mais ou menos 10 anos fazendo o basquete 3x3 no Intercolegial. Antes era conhecido como basquete de rua, mas aí as regras foram mudando, a FIBA pegou para tomar conta, com regras, regulamento, campeonato mundial — afirma Chico, frisando a importância de competições entre estudantes:

— O começo de tudo, para ver atletas em desenvolvimento, é no colégio. Fazemos um trabalho muito grande nos estados, onde precisamos dos clubes, das federações. Mas o fundamental é que envolvam o trabalho nas escolas, onde vai nascer a semente e acontecerá o desenvolvimento da modalidade, através de todas as categorias. Depois indo pra clubes e depois na faixa adulta. A parte colegial é fundamental pra esse desenvolvimento do esporte.

A primeira categoria disputada neste sábado foi a livre feminina. E não tivemos surpresas. Favorito tradicional da categoria, com jogadoras que já atuaram pelas seleções brasileiras de base, o ADN Master não encontrou dificuldades até a final. Na hora do vamo ver, a escola do Méier precisou se esforçar mais para bater por 19 a 8 o Santa Mônica Centro Educacional (SMCE), inscrito por Cascadura, e ficar com o caneco. Na disputa do terceiro lugar, o Sistema Elite de Ensino, inscrito pela Tijuca, derrotou por 7 a 5 o Elpídio da Silva, de Padre Miguel.

Já na categoria jovem mista, a Escola Municipal Jornalista Daniel Piza, da Pavuna, surpreendeu ao bater o SMCE na semifinal. Na decisão, entretanto, não foi páreo para o Loide Martha, de Caxias, que se sagrou campeão com vitória por 13 a 7. Na disputa pelo bronze, melhor para a Escola Municipal Pio X, que venceu por 14 a 9 o SMCE.

Na última disputa entre os trios, os dois favoritos chegaram na final e fizeram um dos jogos mais emocionantes do dia. Virando o placar no último segundo, o Santa Bárbara bateu por um ponto de diferença (21 x 20) o Colégio Vasco da Gama, que fica em São Januário, e beliscou o primeiro lugar no pódio da livre masculina. O Piraquara ganhou por 18 a 12 o Pedro II, inscrito pela Tijuca, e levou o bronze para Realengo.

Nas disputa individual dos arremessos, quem levou a melhor foram atletas que também ajudaram suas equipes coletivamente. Luiz Henrique, mais conhecido como Ferrugem, do Santa Bárbara, levou no masculino. Entre as meninas, o título ficou com Brenda Bleidão, do ADN Master.

O 37° Intercolegial é apresentado pelo Sesc, realizado pelo jornal O GLOBO e produzido pela Abadai Eventos.

Fonte: Site oficial do Intercolegial